quarta-feira, 30 de maio de 2018

EUTANÁSIA- A VITÓRIA DA DESRAZÂO - LUTO!




EUTANÁSIA

VITÓRIA do absurdo religioso que com base no horror da morte e dos infernos alimenta o mais rentável negócio de almas e de milhões: NEGANDO ATÈ  PREGAÇÃO DE CRISTO, que conheço,fui católico praticante, em estado de graça, até aos 22 anos de idade ,fiz 2 cursos de cristandade - e que exaltação da expiação pela dor e o sofrimento constatei! 

VITÓRIA  da hipocrisia, pois os fascistas, neo-fascistas, pós -fascistas protofascistas e toda essa gente neo-liberal do fascismo financeiro, de um modo continuado , desde há 9 séculos que pratica,  silenciosamente, o extermínio dos idosos pobres e muitos desta coligação contra a eutanásia nada se preocuparam com as centenas de idosos que morrem por abandono, e  no surto de gripe em que por falta de resposta do então ministro, hoje, dono da CGD -Macedo- morreram centenas de idosos, ou milhares ,a mais, por causa do frio, desidratação, fome  e falta de medicamentação que sofreram nas urgências, como o denunciou a deputada Maria de Belém numa palestra na tertúlia À MARGEM, que assisti e ouvi.


VITÓRIA do faz de conta, então, como pode o último bastonário da  Ordem dos Médicos ir defender o não, quando os estudos por si mandados fazer revelam que 14%  (ou bem mais ????) dos utentes do SNS não têm acesso aos cuidados de ponta??????

VITÓRIA do negócio da dor e do apoio aos pobrezinhos, em que muitos ganham MILHÕES, mas os pobres continuam na rua da morte .Que façam um estudo nacional ao abandono dos idosos e dos cuidados paliativos em Portugal ,e não façam essas comparações idiotas em questões de saúde de Portugal com países como a Noruega, Suécia, Dinamarca ou mesmo Bélgica- não sejam - tão ignorantes ou mentirosos -BASTA!

VITÓRIA  dos medos - agora os estados protofascistas matariam em larga escala os idosos

VITÓRIA da esquizofrenia - o número de suicídios aumentaria mas como?  O suicídio por ciúmes, falência do negócio. ou psicose  etc nada tem a ver com doença irreversível em fase terminal de vida  com uma situação vegetativa ou pré-vegetativa, com elevado sofrimento físico e psicológico,logo  não se entende a correlação E lá veio a deputada zombei falar do medidor da dor - a idiotia é tal porque o limiar da dor é diverso.

Concluindo para uma questão muito complexa, mas que tem de HUMANAMENTE ser posta e resolvida para situações muito extremas, uma coligação negativa de idiotia, negócio, absurdo religiosos etc vieram roubar um legitimo direito de terminar com o sofrimento atroz e com uma vida sem nenhuma qualidade ou dignidade, para que todos os comerciantes da vida e alma humanas continuem os seus negócios.

E,  assim, estes senhores nos tramaram, me tramaram, apesar da vida dura, lá tenho de fazer outro pé de meia,  para - se necessário e quando necessário- ir até à Holanda fazer a MINHA EUTANÁSIA, o que, esses hipócritas farão,  só que não precisam de fazer nenhuma restrição aos  seus gastos IMORAIS E VERGONHOSOS,têm cabedais para tudo até para comprarem sanitas de diamantes, enquanto,outros nem para comer  têm.

Os espíritos da noite e dos negócios VENCERAM, mas defendendo sempre o direito à objecção de consciência do médico,esta ingente questão tem de ser debatida e ,sobretudo, resolvida para quem não quiser sofrer o inferno na terra -único sítio, onde existe- , e só par estes e para mim peço. Não obriga os demais, o consentimento do próprio é uma condição absolutamente necessária, mas   de um ou  outro modo. eliminarão, como vão eliminando os velhos  pobres pelo abandono 

Não creio que ninguém ame mais a vida que eu,  até porque considero a morte, a doença e a pobreza ABSURDOS ,os dois primeiros do COSMOS, a pobreza da subhumanidade  dos subhumanos que são os donos disto tudo. 

E a minha má relação com a morte  de não aceitação, é um comportamento cognitivamente imbecil,  irracional .como dirá qualquer psicólogo, meu colega, que não consigo ultrapassar.Mas por este AMOR à vida não quero viver como um vegetal para que os crentes se sirvam de mim e ganharem o seu céu pos-morte que para mim NÃO EXISTE.

VÓS, NENHUM DE VÓS, AMA MAIS A VIDA QUE EU E, POR ISSO, DEFENDO A EUTANÁSIA PARA MIM... e defendo os cuidados paliativos para todos e a EUTANÁSIA como o fim humanista de uma picada em que para o doente não há nenhuma resposta técnica que liberte que o da TORTURA. 

O mais são crimes que se combatem: prevenindo, supervisando, julgando e condenando os criminosos, o que, não acontece em Portugal em nenhum domínio mesmo na saúde com os grandes suspeitos, como os processos em curso já julgados em 1º instância, onde, se o estado de direito existe se apuram os factos, o  revelam.

andrade da silva

PS

Cada caso a sua história e a  para cada um ,uma  justa solução:

Tinha 15 anos, quando o meu pai foi vitima de um cancro. Vivíamos na Madeira,mas por causa do cancro o meu pai baixou ao Hospital Militar Principal -Lisboa, e na correspondência que trocou comigo até à morte, 3 ou 4 meses depois de baixar, só me falava de um sofrimento indescritível e da sua vontade de se suicidar, enforcando-se com as cortinas da janela do quarto no hospital. Foi morrer a Loivo à sua casa materna. Neste caso ele ou eu queríamos a Eutanásia.

A minha mãe  teve um AVC ,em 2010, e entrou em estado de coma profundo. No hospital do Monte/Funchal  deram-lhe alta e se não a fossem buscar seria transferida para uma sala armazém colectivo de pré-mortos num andar do hospital. Enfermaria que a minha irmã considerava dos horrores e da aceleração da morte. A minha irmã e o meu cunhado trouxeram-na  para casa, onde viveu 7 meses. Nunca passou pela cabeça da minha irmã ou cunhado qualquer ideia de eutanásia, porque a minha mãe sempre disse que queria morrer na hora dela e a minha irmã e cunhado preferiam tê-la ali naquele estado,porque a acarinhavam do que morta, e ao que diziam os médicos não devia estar a sofrer nada, e tanto isto foi levado até ao limite que no dia 13 de Outubro - dia do seu aniversário -  estava tão para morrer que me desloquei à Madeira. Foi chamado um médico a casa que disse de um modo arrogante e insensível que não havia nada a fazer, se não mandá-la para o hospital ,o que , a minha irmã não aceitou, não interferi de modo nenhum na decisão,todavia  a arrogância deste médico ainda hoje me impressiona. Foi chamado outro médico com quem falei tendo-me tido que no lugar da minha mãe preferiria morrer, ao que lhe retorqui que eu também, mas isso estava fora de causa porque a minha mãe nunca o aceitou e a minha irmã também não,  acrescentei que também preferiria morrer. O médico fez um dado receituário, e a minha mãe fintando a morte veio a morrer no dia 9 de Novembro de 2010, tendo o velório sido feito junto da Igreja de S.Martinho Funchal com toda a festa a decorrer do S. Martinho. Festa de que muito gostávamos. Cumpriu-se a vontade dela e da minha irmã,todavia as despesas de tratamento foram elevadas.Valeu-nos ter uma irmã com alguma disponibilidade financeira. Eutanásia para quê?

Vi outros amigos como o PP ,depois de ser retirado às garras fatais do Santa Maria  -  cama  no corredor -e do Curry Cabral para onde o hospital Santa Maria o transferiu,tendo ficado  na sala de cuidados intermédios sem poder dormir, retirado deste inferno foi para o paraliso possível o Hospital da Luz, sendo internado depois de ter pago uma caução de milhares de euros. Morreu pouco depois sem dores a ver um filme, logo eutanásia para quê?

Um outro meu amigo morre em paz, apesar de ter ficado agarrado à cama,mas  antes apanhou um susto quando o mandaram para os cuidados continuados do Hospital do SNS. Remeteram-na à enfermaria.  Morreu tranquilo e sem dores - eutanásia para quê?

Um outro meu amigo foi transferido do Hospital  de Almada para o da Luz. Umas semanas antes da morte ainda tocava ,com muita alegria  e expressão, gaita de beiços,. Eutanásia para quê?

Um  meu camarada também esteve em e estado de coma profundo no ,então , Hospital da Força Aérea foi muito bem tratado, parece que não sofria. A filha e a família acompanhavam-o , da minha parte,  na medida do possível  acompanhei a filha com quem troco mensagens, ainda , hoje, também foi um caso, onde nunca ouvi falar de eutanásia.

Ainda um outro meu camarada morreu no Hospital de Belém, pensando que a cura vinha a caminho, e sofreu bastante. Não evacuava e ninguém no Hospital lhe tirava a fezes que eram retiradas à unha por ele e uma sua grande amiga que fez as vezes de enfermeira. Morreu num dado dia às 20H. Ás 19h 30 desse dia dirigi-me ao médico de turno ,e disse-lhe que o meu camarada estava num sofrimento horrível.O  senhor desesperou   perguntando-me se queria que o salvasse. Retorqui que não, mas que lhe atenuasse  o sofrimento. Exaltado o médico correu com toda a gente que estava na enfermaria, e mandou fazer uma aspiração. Eram 19 h 30, sai do hospital e, ainda, ia a caminho dos transportes, quando me telefonaram a dizer - o SP partiu. Apesar do seu sofrimento esteve lúcido. Uma semana antes de morrer falando comigo  acreditava no golpe de sorte da ciência, logo, eutanásia para quê, mas podia e devia ter sido mais, muito mais bem tratado? Sugeri que denunciassem a  situação, mas ele, em termos familiares, estava só... coisas que os Deuses não conhecem Todavia, foi muito duro ver este meu camarada aflito,  a partir do Mundo, em vez de ser com uma grande frase, como os S. Franciscos e de acordo com a sua veia de conferencista, viu-o  no seu último momento a arfar e a urinar-se todo- MY GOD! Eles os opus dei ficam contentes cumpriu-se a vontade do seu Deus,  quanto aos demais que os acompanham devem ter sido afectados por nevoeiro mui negro, só pode ser!

Logo, em todos estes casos que vivi . só o do  meu pai parece ser um onde o humanismo proporia a eutanásia e, para mim, também, requeiro a eutanásia para o caso de  coma profundo como o da minha mãe. Para sofrimentos  indescritíveis.  como o do meu pai e do meu camarada que todos sabiam irreversível, SOLICITO A LEGALIZAÇÃO  DA EUTANÁSIA:





terça-feira, 29 de maio de 2018

EUTANÁSIA PARA MIM - SIM!




Nota: a voz que passa e não interessa nem a DDT, nem aos servos da gleba. Coisas!...

Não ao genocídio nazi da peste grisalha!

Não à hipocrisia e ao negócio da dor dos milhões e  das religiões!

Sim à minha/ à nossa  liberdade! 


Quando estiver em estado vegetativo irreversível, estado de coma profundo, ou com dores intoleráveis que para sobreviver é preciso alimentar um negócio de milhões que não posso suportar de 6500 € /mês, onde, 

normalmente, há vagas, que me enviem para o cosmos  - BEM- HAJAM!...


 Mas, de que falam os que há 900 anos, em Portugal, nunca reconheceram o sofrimento humano, para além da expiação dos pecados da carne e do negócio????

 Quanto se preocupam por aqueles que morrem por aí, apesar, do florescente negócio de apoio aos sem abrigo e aos pobrezinhos, alimentados muitas vezes como manadas -IDE E VEDE o que se passa junto ao Teatro D. Maria- Lisboa, é ali mesmo???..

 Há uns meses estive lá a observar - um tremendo choque : conflitos de egoísmo, bem longe do que temos por civilização.

andrade da silva



quarta-feira, 23 de maio de 2018

CRIME !


NOTA: Em 1978 tomei conhecimento desta realidade criminosa, pelo depoimento escrito  e publicado   do meu camarada Dinis de Almeida, mas pela minha idade de então, e, sobretudo,  na circunstância de acossado pelo regime,  reagi, como habitualmente fazem os demais - li, ponto 


Mas que regime se criou com o 25 de Abril 74, e se destruiu com o 25 de Novembro 75?

No 25 de Abril 74 bati-me pela liberdade, a paz, a justiça social em nome do POVO- POVO Português, recebendo e cumprindo ordens do Exército Português, sem  nunca usar a violência.

Muito embora,  alguns  digam que os passados próximos, com menos de um século, são para esquecer, depois de ver  branqueamentos  parcelares ou mais totais da história, como o  fez  recentemente Ribeiro Cardoso acerca das perseguições a Costa Martins, culpando de tudo Tomás Rosa, quando este era um elemento do grupo da informação, contra -informação do grupo dos 9 e,ou dos dissidentes do MFA ( Dinis  de Almeida: Ascensão e Queda do MFA, II vol,pp 274,1ª edição) , não posso calar a minha total indignação ao reler , agora,  essas obras do Dinis, e ao verificar que a sua denúncia pública, pelos idos de 1978, de crimes de guerra,  nada produziu, quando algumas dezenas dos meus camaradas e eu próprio estávamos a ser julgados no Conselho Superior de Disciplina do Exército, por ordem do Chefe do Estado Maior do Exército Sr. General Rocha Vieira,   por causa das missões que cumpri nos parâmetros estabelecidos pelos órgãos militares e do MFA. Pela prática desses actos  fui louvado pelo comandante da Escola Prática de Artilharia,  Coronel Torres de Magalhães, e colocado a desempenhar funções de mais alta responsabilidade - topo da hierarquia de delegado do MFA na Região Militar de Évora, pelo Brigadeiro Pezarat Correia. 

Todavia,  enquanto éramos julgados ( fui entre 1976-1982) Dinis de Almeida, nas suas obras " Ascensão Apogeu e Queda do MFA" em 1978 (data em que o li, e hoje,  volto ao assunto ,porque uma grande portuguesa MM, iniciou uma investigação histórica sobre estes tempos, estes idos de Março,  de Abril ) como testemunha, denunciava  entre outros crimes de sangue, os seguintes:

Capitão Maurício Saraiva - colecção de orelhas de negros e depois de degolados, espetava as  suas cabeças em paus,   ( idem I vol, pp 65);

Tenente Veríssimo - genocídios, crimes contra a humanidade de homens, mulheres e crianças que antes de serem fuzilados, cavavam as suas covas e passavam sobre tapetes de sangue  dos antes fuzilados- QUE BARBARIDADE!  

Capitão Pamplona -ordena espancamentos violentos aos ditos "Turras" de modo a ficarem com a cara numa ferida aberta ( idem II vol pp  51)

 Capitão Valente - assassinato de um suposto "turra" com várias punhaladas no peito e nas costas, sendo degolado pelo furriel Domingos ( idem pp 205).,,,

E nada, depois desta denúncia aconteceu a estes militares, cujos crimes não podem ter prescrito, razão porque de novo, indignado, revoltado os trago à presença da Nação, para que sejam julgados em consciência e nos tribunais, e, também, os que tomando conhecimento destas denúncias  e, provavelmente, de muitas outras, não agiram. 

E, no mínimo,  os que ainda estiverem  vivos não podem mais viver descansados, como se tivessem  agido por qualquer imperativo ético ou Patriótico, que , contrariamente, de um modo flagrante e criminoso, violaram .

Um lágrima por todas as vitimas passadas e actuais às mãos destes SUBHUMANOS e seus cúmplices.

andrade da silva




PS:

Cumprindo o meu dever de cidadão enviarei cópia deste post para a Procuradoria Geral da Republica para os efeitos imperativos


quinta-feira, 17 de maio de 2018

ALERTA VERMELHO - SOS PELA LIBERDADE DEMOCRÁTICA.

                                                               ELES!

NOTA: TEXTO, MAIS UM, A SER COLOCADO NO ÍNDEX DOS FASCISTAS. DOS TOTALITÁRIOS, DOS PROTOFASCISTAS E DOS DAESH.

EIA!

POR PORTUGAL LIVRE.DIGNO IMORTAL.
BOM POVO!

AQUI , ESCREVO A PALAVRA SULFÚRICA,  DO ABRIL QUE NUNCA SE RENDEU, OU PIOR, VENDEU. SÓ RECONHEÇO O ABRIL ONDE ESTIVE


PALAVRAS DELICOTES E BEM ESCRITAS DE OUTROS DOUTOS, COMO SALAZARES, RECHELIEUS etc E VENDEDORES DE BANHA DA COBRA, NÃO VIVERÃO NESTES TEXTOS.

DETESTO AS TOUPEIRAS E NÃO OS RECONHEÇO COMO CAPITÃES OU POVO DO GLORIOSO 25 ABRIL. DA LIBERDADE, DIGNIDADE E DESENVOLVIMENTO.

EIA!

PERANTE O DESINTERESSE E COBARDIA GERAIS FACE AO QUE É IMPORTANTE ESTÁ EM MARCHA UMA GRANDE MANOBRA DE DIVERSÃO: 28 DE MAIO DE NOVO ?????


VIVA A GANDE COMUNICAÇÃO SOCIAL, OS GANDES REBOLUCONARIOS. OS HIPÓCRITAS E ,SOBRETUDO, OS MANOS METRALHA. BOAS GENTES ..IDE...MAS É ....

POVO PORTUGUÊS ESTAMOS TODOS NA BERLENGA.?

A QUEM  ESTÁ ENTREGUE A PÁTRIA AO POVO OU ...??????

A GROTESCA COMÉDIA BRUNO DE CARVALHO É A CORTINA DE FUMO E SOMBRAS QUE FALTAVA PARA POR DETRÁS DO PANO ESQUECER PINHOS. BPN, VISTOS DISTO E DAQUILO E MATAR DE MORTE MATADA ESTA TÃO DOENTE DEMOCRACIA ....E OS CONIVENTES SÃO TANTOS: 

ONDE PARAM OS PARTIDOS E O POVO DE ABRIL?



andrade da silva

BIBLICO:

O INDEX FASCISTA. PROTOFASCISTA E PÓS-REBOLUCIONARIO FUNCIONA EM PLENO

MAS EIA!

O POVO SOBREVIVERÁ, COMO GENE LIVRE???????



segunda-feira, 14 de maio de 2018

NA PRISÂO DA TRAFARIA O FADO FOI FATALIDADE E CRUELDADE,PONTO.

 
                                             PRISÃO DA TRAFARIA REVISITADA 2018



NA PRISÃO DA TRAFARIA NÃO HAVIA FADO

Estive preso, como militar, capitão, com 26 anos, neste forte, porque não me deixei matar na Madeira pelo gang -os diabos à solta. Estive preso, durante 2 anos, 1976- 79.

EIA O MEU CRIME

Para os fascistas , outros reaccionários, terroristas e totalitários é ter ANDADO NO 25 de ABRIL e não pertencer a partido nenhum ,nem lamber os c... a esta gente . O meu crime é ser honrado e soldado. O meu crime é ser filho do povo, e , como tal o defender.

O MEU CRIME É SER POVO E NÃO ME DESLOCAR DAÍ PARA O CAMPO DOS COIOTES E VAMPIROS E SERVIR-LHES DE SERVO E EXECUTOR DE PERSEGUIÇÔES

MAS.....

 Que pena nunca uma fadista nos ter ido cantar um Fado!

Recebi a visita de Zeca Afonso e a sua mulher Zélia, mas não cantou, seria uma manifestação politica, e, logo, me colocariam ou numa solitária ,ou numa qualquer frigideira ou frigorífico ....coisas das sombras e dos subterrâneos a que os "gandes" democratas de Abril, traindo Abril. nunca deram atenção...coisas.....

Adoro o fado e a Ana Moura

Claro.. conheço os quartos do fundo da ala prisional, pois habitei os 2 juntos à janela do fundo, conheço o corredor e o espaço exterior do recreio , não me recordo de ver flores. coisas ...

Todavia esta filmagem não foi feita na ala prisional, mas sim no edifício do comando, onde, me deslocava para receber as visitas, e cruzei-me ás vezes com um carcereiro cheio de ódio e vingança,  um coronel, por sinal de artilharia, coronel Correia, conhecido pelo berda-m_rda por ser malcriado, também me chamou de berd-m_rda, pelo que me queixei do senhor e, por ter usado desse direito, fui punido sem nenhum processo, do que dei conhecimento ao general comandante do Governo Militar de Lisboa, General Vasco Lourenço que NÃO AGIU... coisas..

E... também  nunca vi nem alma imaterial uma Ana Moura por lá a cantar, mas recebi visitas de amigas de raro encanto material, mas, sobretudo,  imaterial . Um Bem-Haja a todas e todos,

Quem diria que a minha gaiola de tortura, serviria de palco a esta querida musa... coisas..

Andrade da Silva
tenente de Abril à hora certa 22h55´do dia 24 de Abril 74, ao chefiar a equipa armada que assaltou o gabinete do Comandante da Escola Prática de Artilharia, Vendas Novas para a colocar na rota do 25 de Abril 74

PS:  outros que por lá passaram e a BOA PÁTRIA esquece:

Capitão Pestana, madeirense, pai de Isabel Pestana (que depois me visitou),aquando do Assalto ao regimento de Infantaria de Beja;

Capitão Vasco Lourenço - por uns dias, antes do 25 de Abril 74

De 16 Março 74 ao 25 de Abril 74, entre outros tenente coronel Almeida Bruno, Major Monge,Major Casanova Ferreira, Capitão Varela ( madeirense) libertados por uma força da Escola Pratica de artilharia de que fiz parte;

General Kaulza Arriaga após o 11 de Março 75

No período entre 76 e 79 estiveram presos comigo o capitão Fernandes  ( um terrível e mísero pesadelo) o capitão Patrocínio que gozava de licenças , sem se preocupar nada com a descriminação que faziam a outros e os camaradas alferes que estiveram envolvidos no saneamento de Jaime Neves do Regimento de comandos... coisas...

Esteve para se juntar a  nós  Caimoto Duarte, supostamente  da rede bombista, julgo que por razões etc e tal não se juntou, quiçá,  porque seriamos todos conotados com a esquerda revolucionária....POIS.. BUT... COISAS.....

 SÃO MESMO COISAS....




 Abril 74

domingo, 13 de maio de 2018

05 - POEMÁRIO * A estrada


(O MEU RIMANCEIRO) 


A estrada… 





Quando se nasce, inventa-se uma estrada. 

É uma estrada aberta, passo a passo, 

mesclada de ansiedade e de cansaço, 

que dura enquanto dura a caminhada. 



Das flores e gorjeios infantis 

à moça idade idílica de enleios 

que frustrações, que angústias, que receios 

o sol maculam dum devir feliz? 



Mais tarde, o céu se nubla e o vento agreste 

ensaia a sua dança de procelas. 

As portas rangem, rangem as janelas, 

de fumo negro a chaminé se veste. 



Dezembro traz no manto saturnal 

as prendas e as oníricas miragens. 

O mito novo traz, noutras roupagens, 

a derradeira prenda… a de natal… 





José-Augusto de Carvalho 
Alentejo, 12 de Maio de 2018.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

PAPOILAS VERMELHAS.






AO JOÃO
MUITOS PARABÉNS PELO TEU ANIVERSÁRIO,
VOTOS DE UM DIA MUITO FELIZ!









                                                                                                                                                


Vermelho,
Cor da liberdade,

Em verde esperança firmado,

Nos campos do Alentejo,

Onde um dia

foste amado.

Papoilas,

Desejo de alegria

Do guerreiro

Que desperto,

Atento,velando,

Não dormia. 

Da liberdade, capitão.

Do povo, um amigo.

E com a luta e a razão

Fizeste crescer o trigo,

Para todos terem pão.


Uma Amiga com Alma Alentejana



Escolhi esta imagem porque me fez recordar as searas que via crescer nos campos do Alentejo.  Este dia do Teu aniversário, desejo seja de recordações felizes e vivido com muita amizade e amor dos teus familiares e amigos que não te esquecem.


9 de Maio de 2018
  


PS: Bem- haja Querida amiga