domingo, 30 de maio de 2010

ALERTA N+2




VITÓRIA OU ESCRAVIZAÇÃO


A AVENIDA DA LIBERDADE HOJE, 29 de MAIO 2010, FOI DO POVO, DE ABRIL E DA LIBERDADE.


VIVA O 25 de ABRIL 74 E A DEMOCRACIA QUE PERMITEM UMA TÂO FORTE MANIFESTAÇÃO DE VONTADES CONTRA A CHINIZAÇÃO DE PORTUGAL E DA EUROPA DO SUL.


CLARAMENTE O FASCISMO SOCIAL, MADE IN GERMANY E BRUXELAS, NÃO PASSARÁ.

OS PIG’S, SEGUNDO A VISÃO DOS BANQUEIROS, LEVANTAM-SE E NÃO ACEITARÃO O JUGO.

LUTA LONGA DOLOROSA, PERIGOSA E QUIÇÁ CRUENTA, MAS OU VENCE O POVO E A LIBERDADE ,OU VENCEM OS PODEROSOS SENHORES DA ALTISSIMA FINANÇA. NÃO HÁ ALTERNATIVA.

MAS TAMBÉM SE NOS ESQUECERMOS QUE OS AVÓS DESTE ESTADO DE COISAS SÃO: A GENTALHA DO 25 DE NOVEMBRO 75, MÁRIO SOARES, CAVACO DA SILVA, FERREIRA LEITE, BAGÃO FELIX, SÓCRATES + JOÃO JARDIM + COLABORACIONISTAS + PSD + CDS + RTP1 + DIÁRIO DE NOTÍCIAS + UMAS QUANTAS RÁDIOS + UNS QUANTOS PASQUINS REGIONAIS E LOCAIS + ETC + ETC …
NUNCA SAÍREMOS DESTES CAMINHOS TORTUOSOS E DE ESCRAVIDÃO

A UGT AO PÔR-SE DE FORA DESTA LUTA, FOI GORDA, AMARELA, AMBÍGUA. TRISTE, MUITO TRISTE, VERDADEIRO LUTO. UMA VERGONHA INESPERADA, INACEITÁVEL E TALVEZ BEM MAIS….

TODAVIA SE QUEM COLHER O FRUTO DESTE DESCONTENTAMENTO, FOR O SR. PASSOS COELHO TRISTE, MISERÁVEL SERÁ O FUTURO DE PORTUGAL. É IMPERATIVA UMA ALTERNTIVA AO PODRE ROTATIVISMO.

andrade da silva

quarta-feira, 26 de maio de 2010

segunda-feira, 24 de maio de 2010

O REGRESSO DO MOSTRENGO

O Povo Português, com os trabalhadores à cabeça,não pode ficar indiferente ao escandaloso agravamento da sua situação levada a efeito pelos mandatários do capital financeiro. Não há, pois, alternativa à luta unida de todo o nosso povo contra este monstro que nos estrangula.


O REGRESSO DO MOSTRENGO


O mostrengo que está no fim do mar

Na noite de breu ergueu-se a voar.

FERNANDO PESSOA, Mensagem



O mostrengo não está no fim do mar.

Ocupa as ruas, bate à nossa porta,

vomita chamas na cidade morta,

escreve garatujas no luar.

Ei-lo que espreita em cada patamar

pronto a saltar-nos à garganta. Importa

lançar brados de alerta à malta absorta

que se deixou nos ventos embalar.

De pé! O monstro volta! Unir fileiras!

Deixemos as diferenças das bandeiras:

É preciso avançar em marcha unida.

A nossa força é sermos um só povo

e uma só terra a defender de novo.

A morte do mostrengo é a nossa vida!

Carlos Domingos

___________________________________________________

Todos unidos na luta contra o Mostrengo

no próximo sábado dia 29!

domingo, 23 de maio de 2010



Ser poeta


Poeta é aquele que nunca mente.


Ama perdidamente.


Diz o que lhe vai na alma.

E o que sente.


E sofre as consequências …

Dolorosamente …!


Filipe Papança





CONVITE

O nosso amigo Dr. Filipe Papança defenderá, na Universidade de Évora, em 07/06/2010, pelas 15:00h na Sala de Actos da Universidade de Évora, a sua tese de Doutoramento, com o seguinte objecto:


A dissertação efectua uma caracterização baseada em fontes documentais do quotidiano da formação Oficiais do Exército no período entre 1837 – 1926, incidindo especialmente no ensino das áreas Matemática e da Estatística.

Esta tese é um acto de cultura e histórico muito importante, porque se reporta aos contributos científicos que iminentes militares deram à pedagogia e ao estudo da matemática. É também um acto de muita generosidade e paixão à Instituição Militar do Dr. Filipe e, por isto, pela parte que me toca , como militar fora do serviço activo, a minha gratidão.

asilva

Constituição do Juri:

Constituição de júri, publicada no Diário da República, II série, nº 73 de 15 de Abril de 2010:
Presidente
Presidente do Conselho Científico da Escola de Ciências Sociais Prof. Doutor Hélder Adegar Teixeira Dias Fonseca, por delegação.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

ALERTA N+1


A CANGA

PORTUGAL DE ABRIL O QUE FIZERAM DE TI: UM PAÍS OCIOSO, SEM AGRICULTURA, SEM PESCAS, SEM INDÚSTRIA, SEM TRANPORTES MARÍTIMOS, SEM EMPREGO, MAS CHEIO DE AUTO-ESTRADAS, TELEMÓVEIS, PLASMAS E LIXO CHINÊS. AGORA QUEREM-NOS CANGADOS… E O POVO CONSENTE…. MY GOD!.. PORQUE NÃO ME CALO?....



Na conjuntura, já situação estrutural em que Portugal vive, desde o Novembro de 1975 e, sobretudo, a partir da morte do Caravela e Casquinha, cada vez mais, se torna imperativa a conjugação de esforços e exemplos no quotidiano de luta, amor e solidariedade efectiva, sincera e consequente com os outros concidadãos, para que cada mais povo, muito mais povo, compreenda e aceite que é preciso lutar contra a escravização e o capitalismo especulativo e o fascismo financeiro sem perder a liberdade de pensar, ser religioso de todas as religiões, ou ser restringido a consumos miseráveis, situação esta, no consumo, que, infelizmente, já é a milhares de portugueses.

Trazer cada vez mais cinco, ser convergente na acção com o povo e por amor ao povo contra a injustiça é uma ingente tarefa para toda a mulher e homem justos e de bem.

Dizem agora alguns intelectuais distraídos que o Mundo está a mudar. O mundo já está a mudar há muitos anos num sentido divergente da democracia e da justiça com apoio dos partidos socialistas, como historicamente sempre aconteceu, antes com Mário Soares com o congelamento do socialismo e, agora, com Sócrates, como com Cavaco da Silva, Barroso, Passos Coelho , etc, todos e, sempre, são meras testas de ferro dos interesses do capitalismo financeiro que desde há muito procura a chinização ou indianização da Europa, ou seja, criarem uma sociedade suficientemente poderosa de gente muito rica e milhões e milhões de semi –pobres ou pobres.

É este o plano que está a ser executado milímetro a milímetro desde há muito, como na escuridão das mentes e o deserto venho a dizer desde 2007, do que um meu camarada Capitão de Abril, preso no 16 de Março 1974, faz a justiça de dar conta.

Os intelectuais (?) distraídos e os estados Maiores dos partidos de esquerda continuam equivocados, quando pensam que os governos de Portugal, Espanha e Grécia estão muito assustados com a reacções populares. De facto não estão, porque julgam que com a retórica socialista neo-liberal e a propaganda vão conseguir convencer a maioria das pessoas a aceitarem a canga que lhes querem impor, e mais, que as próprias vitimas vão carregar boamente a sua cruz, o que, tem sempre acontecido e poderá vir a acontecer. Mas porquê?

Julgo porque os partidos de esquerda por vezes advogam coisas em que ninguém acredita e nas suas aéreas de influência revelam tiques e enfermidades do mesmo teor que os partidos que querem o povo cangado.

Para nos libertarmos deste ciclo em primeiro lugar há que demonstrar ao povo que os governos mentem, que não estão todos a pagar a crise do mesmo modo, desde logo, em Portugal, seria importante saber para onde foram, por exemplo, os 9 mil milhões de euros a que o Sr. Oliveira e Costa do BNP deu sumiço. Para quem foi esse dinheiro, quem comprou acções do BPN e fez mais valias? Porque não são os seus bens arrolados?

Quanto aos 5% menos nos ordenados dos políticos e gestores, quem depois controla se eles receberão mais em despesas de representação, subsídios disto e daquilo, ajudas de custo, cartões de telefones, e outros vencimentos em géneros, como já tanto se pratica ao nível do privado, para se fugir à verdadeira chatice por um lado, e sangria, por outro, das finanças etc. etc.

Depois de falar verdade é preciso chamar o povo à democracia participativa para resolver os seus problemas, como o Movimente das Forças Armadas, de que fiz parte, tanto promoveu em vastíssimas áreas do Alentejo, que levaram ao surgimento de lares dia para a 3ª idade e creches, para além do saneamento básico. Nestas acções a unidade de intervenção básica era o povo, fosse do PCP ou do PS, que no Alentejo de então, eram a maioria.

Naturalmente que com o apagamento do MFA e o banimento dos elementos do MFA, outros sem nenhum pudor apoderaram-se de tudo, e riscaram das suas intervenções o nome o glorioso MFA, mas o povo nunca o fez, porque o povo viu desde a hora alva, até aos última hora do dia, o MFA, ao seu lado.

Mas este povo cada vez é menos, porque vai morrendo, e miseravelmente não se conta a história inteira aos jovens, o que, é um crime contra a verdade histórica e pior contra a mudança social imperativa.

Também é preciso convencer e demonstrar que as mudanças que se pretendem não são no sentido de copiar modelos de sociedades asiáticas que os portugueses não querem e nada têm a ver connosco.

O que nesta fase histórica pós-revolucionária proto-fascista social, importa é, na minha opinião, derrotar no seu próprio campo, no campo da democracia, os pseudo- democratas do PS - sem nunca atacar ou esquecer os verdadeiros socialistas do PS que vivem uma angústia enorme, porque acreditam na social-democracia e estão a ver esta hecatombe - e do PSD que estão ao lado dos grandes interesses financeiros, como a moção do PCP esclarecerá.

Todavia sem a galvanização do Povo de Portugal, Espanha, Grécia, Itália e Irlanda, os pig’s para os alemães e ingleses, para uma mudança politica no sentido da dignidade da politica, no respeito pelos direitos de cidadania dos cidadãos tudo será uma perturbação num copo de água.

Para a grande tempestade e alteração qualitativa do modos vivendis e desta marcha fascisante, a vaga de fundo necessária não se pode restringir às bases do PCP, do BE e da Intersindical, que sendo importantes não serão suficientes, através da expressão democrática, para inverter a marcha da nova fascização da Europa, a que com algum atraso Boaventura Santos já vai referindo.

Será sim, preciso muito, muito, muito mais povo e, por isto, é preciso congregar muito mais pessoas, muitos milhões dos que hoje não mexem os seus R., como em post anterior referi, claro, claro com pouco eco….

Só que depois, depois, pode ser demasiado tarde. Depois da canga posta, como Horácio Bento de Gouveia no seu livro a Ganga demonstra tirá-la é o cabo dos trabalhos é quase impossível.

POR PORTUGAL, PELA LIBERDADE SENTINELAS DE ABRIL ALERTA!

ALERTA ESTAMOS ???????......

ABRIL, DEMOCRACIA; LIBERDADE QUE TE MATAM. TODOS PERDERÃO E TAMBÉM OS SOCIALISTAS DE VERDADE.

andrade da silva

PS: Cara camarada, capitão de Abril, Carvalhão, preso no Ralis, após o 16 de Março de 1974, renovo-te o abraço que te fui dar à prisão, onde, também encontrei um outro nosso camarada, para mim, de má memória, por causa das praxes da AM. .Julguei, na altura, que tivesse mudado, infelizmente durante muitos anos vim a reconhecer que nem a prisão, nem o 25 de Abril o mudaram..Infelizmente em nada mudou e em alguns aspectos piorou, porque entre nós, militares, não é muito hábito a prática da nojenta tarefa que a troco de nadas, uns míseros e abjectos seres prestavam à pide.

Carvalhão renovo aquele abraço que cruzamos em 1974 no Ralis e há pouco no velório de Costa Martins, esse outro Capitão de Abril vilipendiado e esquecido por Novembro e muito povo que devia estar presente no seu funeral e não esteve, porquê?

Mas é de Justiça referir que Carlos Carvalhas e Casonova do PCP estiveram presentes, mas outros amigos do PCP, da esquerda, da intersindical, das comissões de trabalhadores não deveriam ter estado presentes? UMA INGRATIDÃO MONSTRUOSA.

Mas valeu a Obra feita. Um homem anónimo de Vendas Novas, o Inocêncio, foi a prova...
Mas porque não me calo, quando vejo as alcateias a cercarem o povoado.

terça-feira, 18 de maio de 2010


SILIÊNCIO DOS BONS?



Perante o crime, o genocídio, a barbárie:

Quem se cala - mata.

Quem se cala - escraviza.

Quem se cala - tiraniza.

Quem se cala - é inumano.

Quem se cala - é cúmplice.

Quem se cala - odeia a criança famélica
Que morre, aqui e além.

Quem se cala - é indigno.

Quem se cala - nem é bom, nem justo.

Quem se cala - consente.

Quem se cala - está do lado da conveniência.

Quem se cala - vive na margem contrária à dignidade e à humanidade.

Quem se cala - não é irmão, nem filho de ninguém,
Pariu-o a bestialidade.

Quem se cala - não é um cidadão livre.

Quem se cala - é mísero e desgraçado,
Embora possa viver na opulência.


O silêncio é ignominioso e não há o silêncio dos bons, isto, é uma dupla ignomínia.

Quem perante o crime, o genocídio, a morte, a miséria, a fome,
a mentira, a espoliação, a impunidade, a corrupção, o desemprego, o abandono, a manipulação, a morte da liberdade se cala - não é gente, é big, mísero, desgraçado, maldito… um vómito pestilento.

andrade da silva

segunda-feira, 17 de maio de 2010

o horror do nosso silêncio







Tomai poetas a fala

de forte resolução

não tem razão quem se cala

ao ver o mundo que exala

por falta de opinião.



Morre à sede uma criança

entre os milhares que se vão

poetas gritem a esperança

fazei dos versos canção.

A justiça é uma balança

que não nos pesa a razão.



Outra além morre de fome

e nós deixamos morrer

poetas gritem seu nome

que nenhuma força dome

a razão que tem de ser.



Poetas, erguei a voz!

Morre o mundo em todos nós.









o horror do nosso silêncio







sábado, 15 de maio de 2010

AMO TODAS AS PESSOAS BONDOSAS.




Nunca reneguei nada na vida e, muito menos, a minha prática de católico com missa e comunhão diárias, às 7 horas na Igreja do Bom Jesus, no Funchal. Fiz dois cursos de cristandade para jovens, rezei muitos terços, vivi em estado de graça, fui muito feliz nesses tempos, e fui secretário Diocesano da Juventude Escolar Católica.

Identifico-me com Cristo, com todos os cristãos, católicos ou não, com os padres progressistas que vivem ao lado do povo, e, sobretudo, com os que reclamam contra as arbitrariedades da cúria romana, e a aliança da Igreja e dos Bispos aos poderes despóticos, como o de D. Alberto João. Estes padres, como outros que põem em causa a atitude totalitária de Roma são pura e simplesmente PERSEGUIDOS.

É deste fundamentalismo anti-cristão que falo, e que nenhuma pessoa justa pode calar. É uma vil mentira falar-se do silêncio dos justos. O silêncio perante o arbítrio não é JUSTO, e quem se cala é um mísero COBARDE e, ou CÚMPLICE. Ninguém é justo, quando se cala.

O Papa não pode fazer discursos de AMOR, Tolerância nos paços do Poder e nos Santuários zurzir contra o amor homossexual, o aborto e o uso do preservativo.

O papa, os bispos não podem falar de amor para serem generosos, no caso da pedofilia de padres e bispos ( mas generosos como? E com quem?), e serem tiranos para os padres que querem seguir o exemplo de Cristo.

O papa e a igreja Católica não podem falar de amor fraterno, quando têm suspensos à divinis, isto é, eternamente, sem nenhum julgamento, há 33 anos, o Padre Martins da paróquia da Ribeira Seca em Machico/Madeira e muitos outros, uns porque amaram mulheres, figura de pecado, outros não pactuaram com o abafamento de alguns actos de pedofilia, outros ainda defenderam os humilhados etc etc. .

Claro que os defensores dos bezerros de oiro dirão que, entre outros, os padres Martins, Jorge Ribeiro, Albino Vaz - estes dois últimos, deram testemunhos pungentes na RTP2, em que afirmaram que a Igreja hoje é monárquica, e que no seu início foi democrática, e que a igreja de hoje devia ser a do Cristo ressuscitado, ou seja, a da liberdade, e não a do crucificado, ou seja, o preso ( padre Jorge Ribeiro) - e ainda outro padre Madeirense, Mário Figueira, são uns renegados.

Não está em causa a bondade e a generosidade de milhares de padres e de milhões de católicos, como, da minha parte, nunca esteve em causa a bondade de milhares de ayatolhahs e de milhões de muçulmanos, budistas e hindus, o que está em causa: é o fundamentalismo e a desumanidade do Papa e a teologia cega, como, de igual modo, está em causa a desumanidade do hinduísmo ao aceitar as castas, nomeadamente a dos intocáveis que, na Índia, não têm nenhuns direitos, e o ódio ao ser humano de alguns ayatolhahs, como o de terrível memória Khomeini.

Todos os abusos contra a dignidade humana e os direitos humanos são crimes.

Tudo o mais são vergonhosas cumplicidades, ou actos da mais miserável cobardia. Nenhum justo se cala, quem é justo nunca se calará. Falar do silêncio dos justos é uma ignomínia.

Só a morte cala um justo e um homem bom, como, infelizmente, acaba de acontecer, entre nós, com a morte de Saldanha Sanches. Mais uma voz incómoda que se cala, mais uma vitória para os que escravizam e vigarizam o povo.

Tenho por todas as mulheres e homens que seguem a Cristo, e, por Cristo e com Cristo, lutam pela vitória da justiça e do Amor, o maior respeito e pratico para com eles o mais glorioso preceito dos mandamentos: Amo-os, como a mim mesmo.

No meu espírito não há nenhuma confusão ou perturbação, sei-o com Cristo que o poder de ROMA, os seus pecados e crimes nada têm a ver com DEUS, com Cristo ou com Espírito Santo, só podem ter a ver com as tentações de Satanás, e, este, venceu e reina sobre a Cúria Romana.

A Igreja, os Católicos têm o Dever e o Direito de esconjurar o mal que de Roma os domina e afasta a Igreja de Cristo.

Direi, finalmente, falem-me de tudo, contem-me histórias, mas nunca me digam que algum justo um dia se calou, porque isso é IGNOMINIOSO.


andrade da silva

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Vozes d'África


Vozes d'África
Deus! ó Deus! onde estás que não respondes?
Em que mundo, em qu'estrela tu t'escondes
Embuçado nos céus?
Há dois mil anos te mandei meu grito,
que embalde desde então corre o infinito...
Onde estás, Senhor Deus?...


Castro Alves
Poeta Abolicionista e Libertário
morreu com apenas
24 anos
depois de com a sua Poesia de Jovem Poeta
ter levantado a opinião pública contra a Escravatura

terça-feira, 11 de maio de 2010

MANTO MANCHADO DE SANGUE.



É UMA VERGONHA E UM PECADO MORTAL o fanatismo religioso dos católicos que não querem apurar até que nível este PAPA e a cúria Romana esconderam e,ou desculparam a pedofilia e outros crimes.

É uma VERGONHOSA VERGONHA, COMO TUDO ISTO PASSA AO LADO DE CATÓLICOS TÃO SEVEROS COM AS PRÁTICAS SEXUAIS E TÃO CÚMPLICES COM OS PADRES E BISPOS ABUSADORES. UMA IGNOMIA que renega Cristo.

Uma Igreja que se afunda no pecado, na ignomínia, no luxo, na gula, no paganismo, nos actos totalitários e imperiais não provém de nenhum Deus. Não resistiu às tentações de Lúcifer. Lúcifer venceu a Igreja de Cristo, por culpa dessa mesma igreja, ou seja, da totalidade dos católicos, que subjugados pela ostentação, adoram, na violação da lei de Deus, as mitras de oiro e diamante, e submetem-se a gente que fala de Cristo e ética, mas consagram a sua vida na obra de Satanás.

Jesus correria toda esta gente e faria seu representante na Terra um cristão humilde e não um papa cheio de luxo, pompa e circunstância, o que, são os seus mais proveitosos e eficazes instrumentos profanos para subjugar os servos.

Fui católico praticante, mas aos 20 anos por estes actos de luxo, soberba, pecado e demoníacos sai, em coerência com os ensinamentos de Cristo, dessa Igreja blasfema, apócrifa, em que muitos destes bispos e papas não poderão, nunca, fazerem parte do reino de Deus.

Ao nível dos Papas só vejo duas excepções Pedro Hispano que apesar de parecer que praticava magia negra, fazia-o para tratar dos pobres – não sei se depois morriam com aquelas mezinhas, com o seu quê de aparente bruxaria, perninhas de rãs com pó de chifres de.. etc, etc - e João XXIII. O Concilio Vaticano II, era uma lufada de ar fresco que os anti-cristos destruíram a mando do farrusco.

Por tudo isto é uma VERGONHA NACIONAL que o estado Português preste endivida e inaceitável vassalagem ao Papa.

Os católicos têm, como todos os outros crentes, o direito a usufruírem da sua liberdade religiosa, mas o Estado não pode, nem deve, ser um dos principais organizadores das festas e homenagens religiosas sejam católicas ou outras.

Infelizmente quer no fascismo, quer na Democracia o comportamento do Estado foi exactamente idêntico, o que releva de total falta de capacidade critica e da efectiva prática da separação entre poderes, conquanto o poder legislativo, mais por pressão dos eleitores, mesmos católicos, tenha produzido legislação justa, em desacordo com o conservadorismo desumano da poderosa e imperial Igreja de Roma.

Igreja de Roma que é uma verdadeira reminiscência do império Romano, o que os romanos não conseguiram com os seus centuriões e legiões, a igreja conseguiu com uma dada leitura da bíblia, que em pouco difere do mitraismo, religião antiga de Roma que foi vencida pela católica, pela conversão do imperador romano Teodósio.


andrade da silva

sábado, 8 de maio de 2010

PLEBEUS!... MEXAM ESSES R.


Desempregados, 600 mil, mexam esses R.

Estagiários, trabalhadores precários, escravos mexam esses R.

Pensionistas, antes que a Alzheimer, ou algum AVC vos trame mexam esses R.

Progressistas do verbo mexam esses R.

Revolucionários de fim–de-semana mexam esses R.

Pobres, que somos quase todos, mexam esses R.

2 milhões de gentes abaixo do limiar da pobreza mexam esses R.

Sindicalistas, partidos de esquerda, concidadãos mexam esses R.

Poetas, cantores, escritores, filósofos mexam esses R.

Jovens, estudantes, operários mexam esses R.

Propagandistas de serviço mexam esses R.

Só pela acção, pela solidariedade internacional oportuna e sistemática se pode evitar a chinização da Europa.

Por Portugal, pela Grécia, pela Europa, pelo Mundo mexam esses R.

Os plebeus não mexem , nem seus os veneráveis R., nem os seus magros queijos.

Mas eles, os banqueiros, mexem os seus fidelíssimos R. e os seus gordos queijos, e se ganharem na Grécia vai ser um ver se te avias.

Depois… depois da Derrota dos plebeus na Grécia podeis todos ir bugiar, porque a nossa civilização morreu, e voltaremos a uma nova e diferente idade Média.

O novo 25 de Abril, o 25 de Abril de sempre que é imperativo é deixerem-se de tretas, e com objectivos concretos e imediatos encherem as ruas com gente a mexer os seus R., a pedirem novas politicas e uma ruptura com este chiqueiro, desde já, e nas próximas eleições Presidenciais, em que, mais uma e, outra vez, perde-se a oportunidade, para que os cidadãos criem uma alternativa de ruptura.

A candidatura de Fernando Nobre tem bons e grandes pressupostos na sua génese, todavia o candidato sonhou, só pode ter sonhado, que politica era uma sessão de mentalismo e hipnose missionária e, que isso, bastaria para o êxito, pode ser que em Avatar seja assim, mas aqui é uma luta muito dura contra os privilégios.

Uma vez mais a sociedade civil está prisioneira das estratégias dos partidos, ou vence o candidato do PSD/ CDS/PNP, ou o candidato do PS e BE e em segundas núpcias do PCP, o que, será, neste caso, como tem sido nas outras vezes, um mero diferimento no apoio, pois outro caminho não fica disponível com a sua candidatura partidária.

Na minha opinião, esta não é uma estratégia adequada a este tipo de eleições, nunca o foi, a não ser que se reveja o conceito sobre o Dr. Mário Soares, e, então, talvez se entenda alguma coisa do que significa coerência ou pragmatismo.

Mexam esses R. Mexamos os nossos R. e queijos.

andrade da silva

quinta-feira, 6 de maio de 2010

NOVO LUTO NACIONAL 22 e 23 de Maio


TODOS DE LUTO CONTRA A VERGONHA 22 e 23 de Maio

É uma forma de protestar...

NOVO LUTO NACIONAL

seremos de início dez, depois cem… mil… um milhão.....

vista algo de cor preta...pendure algo desta cor na janela de sua casa... vamos conseguir!...

nos DIAS 22 e 23 Maio

( 2 dias)

TODOS DE LUTO

CONTRA A VERGONHA!

Sabemos que sair às ruas é complicado devido aos compromissos diários, então

estamos propondo que nos dias

22 e 23 de Maio

todos ao saírem de casa vistam camisas/blusas pretas, e se você não tem, amarre um lenço preto no pescoço ou braço MELHOR AINDA:Pendure um pano preto na sua janela em sinal de luto pela morte da dignidade dos políticos.
Isto vai ser um sinal de repúdio à palhaçada que virou a política.
DEMONSTRE a sua indignação em todas as cidades !Não tenha vergonha de participar!

Devemos ter vergonha de assistir à bandalheira de boca fechada e mãos atadas como um povo ignorante que não sabe como protestar!

Envie este texto ao maior número de pessoas.

Veja, analise e proteste !

Mais um roubo aos portugueses!

Leiam até ao fim e divulguem.

Isto não pode continuar!!!

Lista de Aposentados no ano de 2005 (Janeiro a Novembro)

com pensões de luxo (mas em 2006 a lista continua imparável!): pode ser consultado em: http://www.cga.pt/publicacoes.asp?O=3

BASTA!
Não se esqueça:
dias 21 + 22 de Maio BLUSA / CAMISA PRETA E PANO PRETO NA JANELA

(continua nos comentários para não empurrar a importante mensagem de Andrade da Silva para outra página)

quarta-feira, 5 de maio de 2010

AGORA A GRÈCIA, DEPOIS O SRA/SR. QUE SEGUE.



A Grécia está a perder a totalidade da sua independência. Os gregos estão a servir de cobaias. Se os gregos perderem esta luta, todos ficamos às mãos dos especuladores.

A solidariedade activa não está a funcionar, ou está a funcionar ao retardador, isto, é muito grave. O apoio urgente e forte à Grécia não é só um dever de solidariedade, mas uma medida pró- activa de sobrevivência.

Portugal está de férias, quando regressar, as chaves deste condomínio estarão entregues a Sra. Merkel, depois podem ladrar, mas a caravana já passou.

Até a sra. Graça Franco - não é estrangeira? - directora da rádio nascença que julgava que era uma rádio de musiquinhas e missas, já vem dizer que temos de pagar com a perda da independência os erros dos cabeçudos. Mas porque não pagam eles o custo dos erros que lhes renderam milhões.

Durmam ou ampliem este grito impotente, sois livres, mas suplico-vos que ampliem este ridículo ruído do deserto. Gritem junto dos sindicatos, dos partidos e das embaixadas, depois será demasiado tarde.

Portugal que fizeram contigo e de ti?

Quando era urgente e imperativa uma ruptura, nos horizontes eleitorais e de lutas só se vislumbra continuidade, mais do mesmo, se não for pior do mesmo.
PORTUGUESES!

andrade da silva

ps: espero que se alguém não gostar do que digo, não me roube o computador, e depois de roubá-lo, vá legitimar o roubo num tribunal perto de si. Não vá o tribunal aceitar e guardar o fruto roubado, mas isto será possível acontecer? Deve ser uma ficção, é mesmo uma ficção, ou devo estar a delirar, entretanto, ladro.