quinta-feira, 29 de setembro de 2016

EIA- VERAS HISTÓRIAS DA REVOLUÇÃO DE ABRIL!




Quem viveu e fez a Revolução de Abril no Alentejo  não conheceu, e, por maioria de razão, reconhece essa coisa canalha, vomitada por quem faz dinheiro conspurcando o comportamento heroico e honrado de outros. No Alentejo aconteceu -REVOLUÇÂO.

A Revolução mostra-a MARIA JOSÉ MAURÍCIO, em Estórias de Abril. Mostrar é um dever de quem AMA e Serve. Ver, seria um direito e dever também de quem AMA e SERVE, mas aqui, a história já é outra, entre tanto cego e surdo, com voz só para dar voz à  VOZ DO DONO, pior que um cão domesticado, são imensos os cegos e surdos..logo...

EIA Pelo País, agora, em Montemor-o-Novo!



segunda-feira, 26 de setembro de 2016

05 - POEMÁRIO * Tempo clandestino




Para todos aqueles que se deram na luta contra o fascismo 

no rigor da clandestinidade




As ruelas de terra batida

ocultaram a minha partida.



O negrume da noite tragou-me

numa cúmplice fuga.

Uma sombra furtiva e sem nome

que do rosto uma lágrima enxuga.



Em redor, o silêncio pesado

dos malteses do medo e do espanto

e os rafeiros rosnando ao cajado

que à distância mantém o levanto.



Chego, enfim, à estrada deserta.

Doravante, o caminho é obscuro.

E assim vou, de sentidos alerta…

E assim vou esventrando o futuro…





José-Augusto de Carvalho

Lisboa, 18 de Março de 1997.

domingo, 25 de setembro de 2016

EIA - MÃE!


                                           Andrea    Cantando para Crianças




EIA:

A VÓS MÃES, AOS VOSSOS CORAÇÕES E ALMAS, ESCUTAI UMA MULHER AFLITA POR TER DECIDO, UM DIA, COMO MÃE. É DOMINGO!


Helena Biscaya da Silva-andrea, era uma grande artista, com o mundo a seus pés, mas um dia, decidiu.

EIA -A MÃE!




“O que pesava mais na balança? FAME AND FORTUNE ou LOVE? O amor falou mais alto. A minha escolha estava feita. Iria abandonar a minha carreira artística para me poder dedicar ao meu filho. Não iria mais viajar. Arranjei um emprego e fiquei a viver na minha cidade.

Nunca me arrependi disso. O meu filho é o primeiro a dizer que foi uma criança muito feliz, porque eu fui sempre uma mãe muito presente.

Tenho a certeza de que se eu tivesse continuado a carreira artística e vivido longe dele, hoje ele não diria a mesma coisa. 

E foi assim que a cantora Andréa acabou de um momento para outro. Não digo que foi fácil. Foi mesmo muito difícil nos primeiros tempos.

A mudança de vida foi muita e foi mesmo radical, mas consegui sobreviver. Sofri ....sofri.... quando me lembrava da pessoa que eu era antes e que não existia mais. Mas valeu a recompensa. Nem toda a gente seria capaz de fazer o que eu fiz. Abandonar a vida artística no auge da carreira. Trabalhar tanto, fazer tanto sacrifício, para depois largar tudo. Mas eu fi-lo.
Quando eu dizia que tinha deixado de cantar, muitas pessoas nem queriam acreditar. Mas foi assim que aconteceu.

Acabou a cantora Andréa , mas agora ainda existo eu, a Helena, e irei contar ainda muitas coisas interessantes da minha carreira artística, já a partir do próximo post.”
........


Hoje a Mãe, a cantora,  vive um momento de dificuldade extrema e poucos a escutam. Re.re.repito o seu apelo :

“Eu ( Helena Biscaya da Silva-andrea )sou mais uma vitima deste país de politicas que matam o povo á fome. Onde é que 300 euros chegam para viver, quando não chega sequer para pagar uma renda de casa. Os políticos com reformas de milhões a fazerem uma vergonha destas. ...

. Durante a minha carreira artística passei a vida a colaborar. Fiz muitos espetáculos de beneficência cuja receita era a favor dessas instituições . Muitas do Estado.

Os artistas são gente boa e generosa. Mas hoje eu estou nas mesmas condições Por isso peço a todos os meus amigos/as, por favor ajudem-me. nem que seja só com 5 ou 10 euros.
estou com cancro e com sérios problemas. aqui deixo o meu IBAN:
PT50 0193 0000 1050 0228 36551

Banco CTT

obrigada a todos os meus amigos/as. um beijo

Helena Biscaya - Helena Biscaya da Silva-andrea


NÃO SEJAMOS DESTE NAIPE!


FIM DA CARREIRA
pagina facebook

sábado, 24 de setembro de 2016

05 - POEMÁRIO * Do verbo


Do baú do esquecimento

Do verbo




Saber!... e levo a vida a conjugar

o verbo encadeado nos seus tempos…



Confunde-me o presente afirmativo,

duma falaz jactância impertinente…



Diverte-me o pretérito insolente,

dourando as ignorâncias atrevidas…



Agrada-me o futuro na vontade,

de uma indulgência cúmplice e longínqua…



Detesto o autoritário imperativo,

explícito ordenado na desordem…

(… quando temor que baste já eu sofro

tentando conjugar em vão o verbo,)



Serei a vida inteira um aprendiz…

Benditos sejam os supostos mestres!





José-Augusto de Carvalho
Lisboa, 14 de Abril de 1997.
Alentejo, 23 de Setembro de 2016.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

DA POLÍTICA EXPERIMENTAL E DO DESASTRE PORTUGUÊS.






Um governo nunca pode ter porta-vozes fora da sua orgânica, que pelo simples facto de o apoiarem, venham ,de um modo avulso, ao que parece combinado com o governo (MY GOD!), anunciar medidas gravosas avulso, ainda, não decididas e em estudo, para ver a reacção da população,( experimentalismo) que só pode ser sempre negativa, nas actuais circunstâncias, face ao alarmismo que o PPD,CDS e a comunicação social que lhes está afecta produzem, simplesmente, para dizerem que as politicas de terror do governo anterior e da UE, eram bem melhores que as em curso hoje.

O governo por manifesta incompetência, ou para dar palco a quem dele, para ele e com ele vive e sobrevive, alinhou numa jogada folclórica que o prejudica, se quiser realizar uma politica consequente para ultrapassar a actual situação portuguesa. Para este fim, torna-se absolutamente exigente que só seja anunciado pelo Governo o que vai mesmo fazer, o seu porquê, o como e para servir que objectivos: os das suas claques ou o povo?

Com governos de terror capitaneados por um género de fascismo financeiro o que aconteceu, é que Portugal ficou mais desigual, com a sua indústria residual e muito comércio local em ruinas, e, muito grave, uma miséria infantil gritante, inumana de 25 % das crianças abaixo do limiar da pobreza.






Fala-se , agora, de um plano Nacional para solucionar esta socioepidemia, ainda bem, mas também em 2009, através de um “QUASE -Manifesto para a defesa da Dignidade do nascimento até à morte” ( http://liberdadeecidadania.blogspot.pt/...) chamei a atenção para esta tragédia que se vislumbrava, ,alguns, o consideraram mais utópico que a Utopia de More, não o era, era uma necessidade vital, que, agora, 7 anos depois se reconhece. HOSANA!

Todavia, o que interessa não é o fingimento, o experimentalismo, ou a barbaridade do fascismo financeiro, mas sim, que em Portugal, na Europa e no Mundo se lancem politicas de desenvolvimento e crescimento económico, dirigidas por lideres sábios e realmente impolutos, e se combata a corrupção e a evasão fiscal, se premeie o mérito e a inovação, e, através, de uma justa e adequada redistribuição da riqueza e dos justos salários se combata a desigualdade e a pobreza inqualificáveis.

EIA:

O COMBATE DO PRESENTE E DO FUTURO PARA OS QUE ESTÃO DE PÉ E AMAM O OUTRO, O SEU PAÍS , A HUMANIDADE, O COSMOS.!

andrade da silva.

EIA!




quinta-feira, 22 de setembro de 2016

05 - POEMÁRIO * A falaz rotação



Há momentos na Vida

em que todos os homens são reis.



Não sei quem o afirmou,

mas sei bem que falando de reis

falarei, com certeza, de súbditos.

Eu prefiro a res publica.

Velha Grécia das ágoras,

Velha Grécia de Demos e kratos

vem valer-nos nesta hora à deriva!



Persistimos reféns da caverna.

É de sombras o nosso alimento.

Sombras vãs, fugidias, incertas,

num desfile de máscaras

deste nosso ancestral carnaval.



E nós vamos na marcha bailada,

sem cuidados,

inocentes meninos

inocentes meninas

de dançares de roda

em jardins ou recreios de escola.



Ébrios todos ou não(?)

nesta roda que gira

ou que finge que gira

imitamos o velho pião

na falaz rotação…







José-Augusto de Carvalho
Alentejo, 21 de Setembro de 2016

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

FALARES DOS POLÍTICOS.





DE QUE FALAM AS/OS SENHORAS (ES) BEM-BEM DA POLÍTICA?

SÃO PESSOAS DECENTES????????

“ ESCREVER É UMA ACTO DE SANGUE E DOR!”

Então, estão a retirar os pobres da miséria, mas como ,se os pobres aumentam de número ? Dar mais uns euros aos que nada têm, é uma grande politica social para uns- PS, BE e assim, assim, para o PCP e um grande desastre para outros ,para o PPD/CDS. Mas questiono, estamos na Europa, em Portugal, ou no Bangladesh, ou em Marrocos.?

SOPA DOS POBRES PORTO

E senhoras e senhores deputados e governantes e os DESEMPREGADOS e os EMPREGADOS PRECÁRIOS, sem rendimentos ?

Governo e PPD/CDS estão a defender a classe média , mas como? Os governos anteriores , desde o PS de Sócrates a esses “malvados” do PSD, levaram, por mês, centenas de euros, nas pensões, desses grandes ricos, que recebem mais de 15oo€/mês. O ano passado deram-nos mais uns trocos, este ano, mais 12€ por mês, mas ficam com centenas, cerca de 10% ou mais da pensão, para a contribuição extraordinária de solidariedade, de que ninguém fala, e é para pagar os buracos criados por Ricardo Salgado, Jardim Gonçalves, Oliveira e Costa Etc..

Mas não têm vergonha?

Uns são tiranos e outros propagandistas , entretanto, 6.666.666 de portugueses estão perto da lixeira, e sem - crescimento económico, desenvolvimento, combate à corrupção e à evasão fiscal e uma politica fiscal justa - vamos, os 6.666.666 de portugueses, parar à falência, e, destes, cerca de 3 milhões ao desastre, que o PSD quer , não por maldade satânica, mas para manter os privilégios de 1% dos mais ricos e 10% dos gestores de fortunas ,ou de grandes empresas como EDP, com o sr. Mexias a ganhar muitos e muitos milhares de euros por mês, o que, exige que se crie, no actual contexto social (50,100,mil anos) um tecto para o rendimento máximo moral e socialmente aceitável, sendo os rendimentos considerados marginais, acima de dados níveis, taxados de um modo forçado e superlativo, e , tudo, sem a utilização da Bomba de fragmentação atómica ou química contra o rico que mexa, que, a ora, instalada deputada Mortágua propõe. ( è sempre melhor existir juventude irrequieta na Assembleia da República do que funcionários partidários preguiçosos e de total assentimento com todos os disparates)

A verdade é simples, o PPD/CDS, querem transformar-nos num Marrocos com a apoio da UE, e o actual governo não quer tanto, mas também não ataca a corrupção, e quer ir buscar dinheiro até àqueles que eventualmente mais legitmamente acumularam capital.

É de loucos taxar o sol, mas é correcto diferenciar as taxas do IMM para a casas muito luxuosas, que deviam ser taxadas com a percentagem máxima, quiçá, imóveis com um valor patrimonial elevado significativo de 1 milhão de euros, 750 mil ou mesmo de 500 mil, é preciso estudar o assunto, e tornar o IMI progressivo, sem criar novos impostos.

Para combater a evasão fiscal e o suborno é importante que acima de um dado nível de depósitos as contas bancárias POSSAM E DEVAM SER FISCALIZADAS , para limitar o crime de corrupção e fuga ao fisco, evidentemente.

Mas, para além de todas estas medidas, o que, mais importa é que :

O ESTADO DE DIREITO FUNCIONE: COM OS ÓRGÃOS DA JUSTIÇA A SEREM CÉLERES, JUSTOS E A INVESTIGAREM E JULGAREM TUDO O QUE DEVE SER INVESTIGADO E JULGADO, SEM CIRCO;

COMBATER O DESEMPREGO E A MISÉRIA;

COMBATER A CORRUPÇÂO E A EVASÂO FISCAL;

DESENVOLVER O PAÍS, ATRAVÈS DE INVESTIMENTOS NA ECOMOMIA, INDÚSTRIA; AGRICULTURA; EDUCAÇÂO; CULTURA; CRIAÇÂO DE EMPREGO E, AINDA, A PROCURA DE MERCADOS EXTERNOS E ESTIMULO AO CONSUMO INTERNO INTELIGENTE;

A CONTRUÇÃO DO ESTADO DE DIREITO;

O COMBATE À SABOTAGEM ECONÓMICA QUE PARECE ESTAR EM CURSO ,ATRAVÉS DE UM PACTO TRANSFISICO ENTRE UE E PSD/CDS -ALGO DE TÃO INACREDITÁVEL, COMO VER, NO BE, ESSA TRÁGICA E RASTEIRA FIGURA DE ALFREDO BARROSO, QUE SERÁ SEMPRE DE MAU AGOIRO!.

É evidente que os dizeres do PSD/CDS correspondem a um estado de alma de quem nunca deveria ter sido, a céu aberto, governo de Portugal.

QUEM QUER VER- VÊ. QUEM NÂO QUER, QUE NÂO VEJA; NÂO OIÇA; NÃO DIGA e vá ao fundo dos penhascos ouvir os seus mui aventurados mestres.

NUNCA!


Todavia, é preciso mudar, e sair das garras dos que nos querem encostar à parede, ou dos que com malabarismos não querem que saibamos o que é verdade, e depois nos atiremos ao mar.
Andrade da silva

NUNCA! NUNCA! NUNCA!....



segunda-feira, 19 de setembro de 2016

DA VIDA E DA MORTE NO QUOTIDIANO E NA INSTITUIÇÃO MILITAR!




Da vida, todos nós sabemos que é única, e fora das horas transcendentes, TODOS, enquanto seres humanos inteligentes, queremos vivê-la, realizando plenamente os nossos objectivos, e dando o nosso melhor para que a dinâmica da vida cósmica nos ilumine na busca da sabedoria para resolução dos nossos problemas sociais, ambientais, económicos, políticos, culturais e de saúde etc.

Como portugueses saudamos a festa , a alegria, o mar, o ar e o fogo com   transbordante vigor, a que se juntam os povos nossos irmãos de África e do Brasil que ainda, emprestam-nos mais fulgor às nossa vidas, e, por tudo isto também julgamos que:

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios...
Por isso, canta, ri, dança, ama e vive intensamente cada momento da tua vida, antes que o pano desça e a obra termine em aplausos..."







Neste enquadramento de vida que também é, de um modo particular, dos militares, pais, professores e avós, pela sua ligação muito próxima aos jovens, e no caso dos comandantes militares aos jovens adultos da casa dos 20 anos de idade , a morte de um jovem militar, em combate ou na instrução, é algo de tremendo e muito doloroso; é também uma derrota pessoal, e um pedaço, muito, de nós que morre. Nunca esqueci os militares que comandava ou os meus camaradas mortos em combate, ou o instruendo do meu pelotão que ficou ferido num acidente de tiro, numa progressão debaixo de fogo real (1973), também, como comandante de pelotão e instrutor  de minas e armadilhas, fui ferido, num pulso, fiquei com a marca registada,  com parte de uma rosca, aquando do rebentamento de um petardo de TNT de 100 g.

Por tudo isto, é muito doloroso, para nós militares, que servimos com orgulho e honra as Forças Armadas, e sabemos que a maioria dos nossos camaradas de todos os Ramos e especialidades cumprem o seu dever com altivez e honra, e, portanto, estamos com eles, falarmos dos que caem na instrução ou em combate, mas, sobretudo, na instrução, que tem por finalidade evitar a morte em combate.

Como antigo instrutor, dou o meu depoimento, afirmando e não iludindo nenhuma questão, que conheço e reconheço os riscos na e da instrução, e sempre os assumi, perante os meus instruendos, os seus familiares ,a instituição militar, a nação e também face à minha consciência.

Assumo plenamente os graves riscos da condição militar incluindo o da morte, mas em dadas e transcendentais condições, como quase todos. pensamos e cremos, e, tantos, milhares de militares, em tais condições, deram a sua vida pela Pátria, mas, outras vezes, para que um camarada não ficasse para trás e, neste campo da honra, e do supremo sacrifício, nenhum camarada ultrapassa em honra, dignidade e heroísmo qualquer camarada caído, independentemente, do seu ramo : Marinha, Exército ou Força Aérea , ou da cor da sua boina.


Todos cumpriram o seu dever com Heroísmo, merecem o respeito da Nação, e os seus familiares, como os nossos camaradas feridos ou doentes em combate ou na instrução, nunca podem ou deveriam ser esquecidos, e, muitas vezes, são abandonados, criticados e ingratamente olvidados. A Nação tem de pensar estas matérias, que, ainda, esta noite ocuparam parte dos meus sonhos, e, neste, com muitos outros camaradas gritamos perante quem, por vezes,  tanto   faz mal nos faz:  não sejam mais covardes, para quem quer o melhor para o seu País e Povo, sem nunca ser uma casta, como nunca o foi, desde a Batalha de Ourique que fundou Portugal, ou em 1385, nos descobrimentos, 1640, 1820, 5 de Outubro de 1910, mesmo no 28 de Maio de 1926, na guerra de Africa, e, muito menos ainda, no Glorioso e já muito esquecido 25 de Abril 74, e, bem assim, nas actuais missões de Paz- Bósnia, Kosovo, Timor, Afeganistão, Líbano.



A todos os meus camaradas militares e aos seus familiares na linha ascendente e descendente e a todos os concidadãos portugueses que partilham das nossas angustias, motivações e amor a Portugal e à Humanidade e servem Portugal e a humanidade em condições tão duras como, actualmente, acontece com os nossos camaradas , por exemplo, da Policia Marítima-  resgataram, no mediterrâneo, 3500 refugiados - um grande abraço solidário de amizade e partilha da dor dos que sofrem por lutos ou doenças.

Camaradas,  amigas e amigos, concidadãos até sempre!

andrade da silva


sábado, 17 de setembro de 2016

UMA VITÒRIA IMATERIAL!


                                                           ARISTIDES


A reconstrução da Casa de Aristides Sousa Mendes é uma Vitória da memória Imaterial, neste tempo de morte daquele Abril vitorioso, hoje, quase em cacos com a destruição do Estado de Direito, com um primeiro ministro que, em vez de exigir RESPONSABILIDADES a BARROSO, vai pedir batatinhas para ele, na Comissão Europeia, mas é esta a vontade dos portugueses?.

                                                            A casa, ora, reconstruída



Vivemos num tempo que nunca sabemos nada, mas eles criam a ideia que sabemos, mas tudo fica escondido nos cofres dos interesses. Os partidos fazem chantagem com os conhecimentos perversos e criminosos para obterem vantagens político-partidárias,: absolvem uns, culpam outros .uma vigarice completa. Vivemos enganados e sem nenhuma alternativa. Nunca chegamos a saber o essencial.

Mas Aristides mesmo que tenha salvo um só Judeu, foi um Homem de coragem, agiu, desobedeceu ao Ditador fascista Salazar e passou, por isso, as passas do Algarve .
Alegra-me saber que a sua casa está reconstruída. Que grande vitória dos que lutaram para que fosse este o desfecho !

Que esta casa ,por mais mil anos, nunca mais esteja em ruinas e a memória do heroico Aristides nunca seja esquecida: teve a coragem heroica, que muito poucos têm, de agir e perder o seu combate, no momento histórico que foi o seu, mas venceu ao nível do tempo cósmico do Amor, da Honra, do Heroísmo., da Moralidade, do Humanismo!

Que a sua grandeza não sirva só ao verbo retórico, mas indique a acção consequente!

Porém, num tempo de toupeiras e de escuridão não creio.

Aristides de Sousa Mendes - Presente!

andrade da silva

                                                          SRS Guerra Iraque

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

BOM DIA CAMARADAS DA PEQUENA-GRANDE POLÍCIA MARITIMA.


Policia Marítima lá longe, onde, a tragédia dos refugiados acontece - Ilha de Lesbos

Pequena em número, grande pelos feitos que libertam da lei da morte.

Neste dia de Aniversário.
.
Bem-Hajam pelo bem que tem feito ao salvarem vidas de Portugueses e de refugiados ( 3500) nos mares!

Aquele abraço e boas navegações para a Psicologia da Policia Marítima..

Camaradas até daqui a pouco!

Andrade da silva.



terça-feira, 13 de setembro de 2016

DEVER DE CIDADANIA IMPERATIVO. CUMPRINDO.



“A SOLIDARIEDADE É ACÇÃO: SER SOLIDÁTIO PARA QUEM UM DIA FOI, AMANHÃ PODE SER A VEZ DE UM DE NÓS.... COISAS!....”




Hoje, queria falar dos nossos irmãos que morreram na instrução militar, e mesmo criando a similitude possível com os teatros de operações não deviam ter morrido; das crianças que já nasceram e vão viver até aos 100 anos de um modo normal; ainda do caso do Juiz Alexandre e do péssimo realístico de Artur Pérez, mas, como dix . Pacheco Pereira ninguém lê mais que um texto e mesmo assim com especial sacrifício, logo vou falar POR IMPERATIVO CIDADÃO E DE MORALIDADE do caso aviltante, vergonhoso de uma concidadã Helena Biscaia, artista na situação de emérita ( não é caso único) de Setúbal que faz parte do grupo dos muitos concidadãos que foram abandonados, em Portugal.

Helena Biscaia tem uma história na vida artística que nem sempre tem as cores que, mentirosamente, os palcos mostram, este, foi o seu antes, e, agora vive um depois tão duro, ou mais que aquele antes, como fui conhecendo e conheço, através deste facebook:

EIA!

PUNGENTE. VERGONHOSO, INJUSTO, CRUEL. HELENA BISCAIA

ANTES DO 25 DE ABRIL :

Sacrifícios de uma artista em início de carreira e o almoço com os fãs

A partir do momento em que passei a ter casa em Lisboa, o que eu recebia de ordenado dava para pagar a casa de Setúbal, as despesas da minha mãe, a casa de Lisboa e nada mais. Eu ficava sem nada para mim.

Eu estava indecisa entre dizer à minha mãe que lhe daria menos dinheiro ou deixar as coisas assim. Optei por não dizer nada e deixar as coisas ficarem assim. Até porque a minha mãe estava doente, sofria de angina de peito e não lhe quis dizer nada.

O resultado de eu ter casa em Lisboa era que eu ficava sem dinheiro para comer. Nos dias em que íamos fazer espetáculos longe, eu tinha hotel com tudo pago, mas nos dias em que os espetáculos eram em Lisboa, eu não tinha nenhuma refeição. Cheguei a desmaiar por 3 vezes com a fome, devido a estar 2 e 3 dias seguidos sem comer nada. Se fosse dizer ao Marques Vidal eu já sabia qual era a resposta dele. A resposta dele seria "desenrasca-te", então não disse nada.

Tinha de ir a pé todos os dias para a agência, desde a rua da Imprensa à Estrela até à Rua Almirante Reis onde ficava a Agência Marques Vidal, porque não tinha dinheiro para o autocarro e era de lá que saíamos para os espetáculos.

Mas consegui sobreviver. Dizem que a vida de artista nos primeiros tempos é sempre difícil. Eu posso dizer que sim, pois passei por isso.

Abaixo estão diversos recortes de um concurso muito interessante organizado na época pela revista Plateia em que fui jantar com um dos meus fãs. “http://cantoraandreea.blogspot.pt/2...


E AGORA..........

MARIA DULCE, UMA DAS MAIORES ATRIZES PORTUGUESAS DE SEMPRE, FALECEU COM 60 ANOS DE "CARREIRA" E, 300 EUROS DE REFORMA. mais uma vitima deste país de políticos que matam o povo á fome. onde é que 300 euros chegam para viver quando não chega sequer para pagar uma renda de casa.

Os políticos com reformas de milhões a fazerem uma vergonha destas. Os políticos deviam era ter vergonha de dar uma reforma destas. Durante a minha carreira artística passei a vida a colaborar. Fiz muitos espetáculos de beneficência cuja receita era a favor dessas instituições . os artistas são gente boa e generosa.

Mas hoje eu estou nas mesmas condições que a Maria Dulce. por favor ajudem-me. nem que seja só com 5 ou 10 euros.

estou com cancro e com sérios problemas. aqui deixo o meu IBAN:
PT50 0193 0000 1050 0228 36551
Banco CTT
obrigada a todos os meus amigos/as. um beijo
Helena Biscaya da Silva-andrea (site)
-----

Helena participa num espectáculo de solidariedade, agora precisa

http://cantoraandreea.blogspot.pt/2015/11/um-espectaculo-de-solidariedade-e-paxti.html?spref=fb

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

TODOS, SOMOS A NAÇÂO-PORTUGAL!






PORÉM, A FINITUDE DA VIDA AOS 20 ANOS É UMA TRAGÉDIA, SEMPRE

Segundo o que ,hoje , foi revelado, no noticiário da SIC das 20h, os nossos camaradas dos Comandos Hugo Abreu, meu conterrâneo, e Dylan da Silva, como os demais, foram, ao que foi afirmado, permanente monitorizados, quanto aos parâmetros biológicos vitais, de modo a haver o devido alerta para o colapso de algum órgão

                                                       
Hugo Abreu











                                                                                                Dylan Silva

Julgo que com estes instrumentos, de que já tinha ouvido falar e... assistido a uma demonstração, a Instituição Militar, em cooperação com uma Universidade, foi tão longe, quanto possível, na defesa da vida do instruendo, um comportamento que não diminuindo a dor, dá a todos, familiares e militares o conforto de saber que houve cuidados prévios que, de um ponto de vista cientifico, cobririam adequadamente os riscos.

Mas, algo aconteceu, parece que, a este nível sem desleixo, da Instituição Militar, aguardemos, com alguma paciência, os relatórios que devem ser tornados públicos à excepção do que eventualmente ofenda as suas memórias, e que, no caso de ter acontecido -doping - também competia à instituição militar controlar essas causas: antes, durante e depois dos exercícios.

Aguardemos ,o resultado dos relatórios, nunca esquecendo que estes militares em termo do chamado perfil SIVAGE, ( trabalhei nesta área, como psicólogo, de 1993 a 2007) ou seja: quanto a: S - membros superiores; I - membros inferiores; V - visão; A - Audição, G -Geral cardiorrespiratório e emocional; E -emocional, são dos melhores entre os melhores, são T1,( os parâmetros vão de 1 a 5, 1 muito bom, 3 médio. 5- inapto) só em caso de faltas, eventualmente, podem ser selecionados militares de Perfil T2.

Contudo,  e, sublinhando , a ideia de que SER COMANDO NÂO É PARA QUEM QUER,É PARA QUEM PODE, em dados contextos inter e intra psíquicos,  pode levar a comportamentos com excesso  de empenho, verdadeiros  paroxismos letais,  pelo que, o auto controlo emocional e o controlo psicológico  externo podem ser vitais.


ATÉ SEMPRE!

Uma lágrima.

Honremos as suas memórias e que se apoie as famílias . Abraço solidário às famílias, amigos e camaradas.

MY GOD! (1)

Que Dor!

TODOS SOMOS A NAÇÃO - PORTUGAL!

andrade da silva

(1) Digo-o, assim, para significar o que um crente diz com Meu Deus!, mas, como não sou crente, seria desonesto.

JUIZ CARLOS ALEXANDRE: O “SALOIO”, O JUIZ DE CORAGEM OU O “DIABO”?



A Justiça em Portugal está de luto pesadíssimo e cerrado, como, outrora, na minha Madeira, se dizia. O Juiz Alexandre é o Redentor do sistema, ou o maldito que vem perseguir dados políticos e agentes públicos, para mentirosa e conspirativamente, de um modo, quase terrorista, destruir a democracia?

O juiz Carlos Alexandre já produziu dezenas de acusações que têm sido confirmadas, e abrangem dadas pessoas de vários quadrantes, prendeu preventivamente uns e não outros, com critérios quiçá discutíveis, mas a verdade é que foi o ÚNICO QUE TEVE CORAGEM DE ACUSAR dadas pessoas, que se consideram acima de tudo: do Estado e mesmo de Deus.

Todavia, não julgou ninguém, destes casos, e quem faz as investigações criminais é o ministério público que, ao que julgo, está subordinado hierarquicamente, ao procurador Geral da República, ( um dos anteriores disse, no momento da saída, que o mesmo estava partidarizado), e, assim, tudo ia decorrendo com a normalidade anormal ,até ter sido preventivamente preso Sócrates, que recusa todas as acusações, e que, se é tão inocente, como diz??? atacou ferozmente o juiz Alexandre, o que, qualquer inocente faria (já fui preso estando inocente sei o que é isso) e, no caso, de Sócrates os seus defensores transformaram o Juiz Carlos Alexandre num BESTA INUMANA, e , agora, segundo Clara Alves pode até estar com alguma doença mental, aqui, perguntaria à Grande jornalista, ou comentadora, se acha que será o único que está “ doido” em Portugal?

Todavia, se há um ou vários juízes em Portugal acima da lei e do Direito, ou outra gente, então, já vivemos em Ditadura, e não são os amigos de Sócrates, ou de Salgado que têm de defender Portugal de Santa Comba, mas nós, as mulheres e homens livres e honestos.

E a entrevista( vi-a toda) senhoras e senhores?

1º o senhor mostrou-se ou fizeram dele um “saloio” de nenhures, logo, TODA A BURGUESIA ELISTISTA e os seus colegas que, espantosamente, se tratavam, entre si, por srs drs, não o podem aceitar de modo nenhum. Pessoalmente nasci na cidade do Funchal, a 80 passos da Sé Catedral, mas sei ,muito bem, o mal- estar que provoca no elitismo, ser natural, logo, o senhor foi atirado para o índex;

2º Deveria ter-se defendido dos que o pintam como um monstro? Se é um homem probo, honesto e corajoso, em termos pessoais, seria difícil não se defender, já que ninguém o defende, e, claro é “saloio”, o impulso para se defender é psicológica e humanamente justificável e quase imperativo; como juiz e porque dentro de dias vai pronunciar-se sobre o caso de Sócrates, quiçá não devesse dar esta entrevista e nunca falar dos tais amigos que dão rios de dinheiro, etc. etc. embora, não acuse ninguém, pode ser um sintoma de uma obsessão condenatória contra um homem- Sócrates- e ,que ,se for esse o caso, ele próprio deveria pedir escusa do processo;

3º e o homem, em si, também se ele ao falar dos amigos com dinheiro que o oferecem aos seus próximos lembrou a todos Sócrates, ao falar de si, como falou, naqueles cenários, fez a muitos lembrarem-se de Salazar , pura e simplesmente ,também o vi bastaste assim, mas as circunstâncias são outras, e há outros Salazares no activo, mas... e vai daí, lá vem o diabo. Todavia, na entrevista ele, também como Salazar não revelou nenhuma apetência para a politica., mas ????....Seja, como for, para que não se enganem acho criminosas todas as formas de governo ditatoriais, e considero que Salazar foi um mero contabilista e um pacóvio, manhoso que nos tramou , usando processos violentos e criminosos, logo, se este juiz, ou outrem, tiverem este perfil e vocação para serem políticos ou juízes de tal laia, lutemos com toda a determinação. contra eles, e é mais do que o tempo, azado.

Em conclusão :

se o Juiz Carlos Alexandre é ” inculto e saloio” demais para a função;

se o juiz Carlos Alexandre não é imparcial e é incompetente;

ou se o Juiz Carlos Alexandre não respeita a Lei;

ou está com alguma psicopatia

então, que saia JÁ DA MAGISTRATURA, mas não aproveitem , de um modo cobarde e vil, este maldito ensejo, para enterrarem em definitivo a investigação criminal, como se dizia, na minha Madeira, contra os senhores de casaca, ou seja, os donos disto tudo.

Como não sei bem quem é o Juiz Carlos Alexandre, não o defendo, nem o acuso, solicito que no caso dele e de todos a supervisão funcione.

No caso dele, como no de todos os juízes , de um modo geral, não entendemos muitas das suas decisões, porque não são escrutinadas, e alguns juízes parece fazerem o que bem entendem, normalmente, contra o pagode, e, tudo isto, porque a discussão essencial sobre esta matéria tão grave quanto à decisão de alguém privar outrem da sua liberdade, colocando-se acima da lei, quase nunca é feita, porque ninguém se preocupa: advogados, democratas, ou outrem, quando estão em causa os direitos dos zés. Não têm dinheiro, para pagarem a advogados, são subhumanos, pobres, que se lixem.

Entretanto, os defensores de Sócrates “falangisticamente” dizem que tudo o que existe contra Sócrates é uma tramoia psicótica do Juiz Carlos Alexandre e do procurador, e que não há nada de nada: uma trapalhada, e, que, quando digo o que acabo de escrever, acerca do juiz, estou obcecado pelo caso de Sócrates . Facto que com esforço indómito procuro dizer que está errado, sigo 77 casos , que para mim são equivalentes: Todos devem ser julgados e condenados. logo, o caso Sócrates é um entre 77, e é na perspectiva destas dezenas de casos que defendo que a investigação criminal e os julgamentos devem de ir até ao fim, porém, todavia, contudo aos olhos desta gente sou um fanático, contra Sócrates. Contra Sócrates MY GOD!... Coisas....

E, como seria bom ouvir-se , ouvindo, sobre a(in) justiça em Portugal Maria José Morgado e Paulo Morais, mas, assim, não será, obviamente... coisas...

E, também, como é IMPERATIVO NACIONAL, não seria de deixarem de investigar os grandes crimes contra os bens públicos, perpetrados, através de uma gestão criminosa, internacionalmente tipificada, como gestão DANOSA/ODIOSA, quanto às grandes privatizações, exemplo da EDP, etc., feitas mesmo contra o Conceito Estratégico de Defesa Nacional, à altura, em vigor, e as eventuais vigarices que Paulo Morais denuncia nas Parcerias Público Privadas. Mas sobre isto o que diz o actual governo e os deputados que suportam este Governo?

E, ainda, quanto ao Juiz Carlos Alexandre eventualmente um tumor, então, Todavia porque não colocam no TCIC outros com competência e coragem adequadas, mas será que há outros, e se os há, porque não os colocam? - Eis a QUESTÃO !

Seja como for, para estar naquele lugar tem de ser um juiz IMPOLUTO; COMPETENTE e COM CORAGEM, e, nisto, o Juiz Alexandre tem toda a razão - SE TIVESSE MEDO, NEM DA CAMA SE LEVANTAVA -um facto. Há coisas...pois....

andrade da silva

PS: Foto noticia de uma sentença ESCABROSA que os grandes Defensores do Direito e da Constituição de 1976 permitiram, com o silêncio de quase todos, à excepção de umas dezenas de militares e centenas de Alentejanos e outros concidadãos -povo







domingo, 11 de setembro de 2016

05 - POEMÁRIO * Perguntas de um cidadão vulgar




Na esteira de Brecht…

Perguntas de um cidadão vulgar




Quem enlutou Granada, a cidade amada do poeta?

Nos livros, todos lavam as mãos, como Pilatos.

Onde foi sepultado o poeta e com ele o feitiço da Poesia?

Os livros nada dizem e eu não posso ir chorar no seu túmulo ensanguentado.

*

Badajoz tem uma praça de touros assombrada.

Quem entregou os patriotas vencidos ao pelotão de fuzilamento dos fascistas?

*

Era dia de mercado em Guernica, a vila basca.

Em nome de que causa aviões lançam bombas sobre mulheres e crianças?

*

Espanha ficou viúva.

Onde estavam os autoproclamados arautos da liberdade dos povos?

*

Depois da carnificina, o carniceiro recebeu felicitações pela vitória.

Que vitória?

Quem felicitou?

*

O povo de Espanha em vão pediu auxílio a Paris.

A neutralidade cúmplice impôs a sua lei e Espanha ficou sozinha.

Um ano depois, os nazis desfilavam em Paris.

A neutralidade serve-se fria.

*

Quando a besta caiu, cantaram loas à liberdade,

mas nenhuma das vítimas caídas cantou.

*

Quando o Coronel Arbenz caiu, a Nicarágua caiu com ele.

O católico Arbenz foi claro: a Nicarágua está muito longe de Deus

e muito perto dos Estados Unidos da América.

Acta da Assembleia Geral da ONU regista. Quem sabe disto?

*

1973. Chove em Santiago!

O Governo Popular caiu em 11 de Setembro.


Allende tombou nos escombros do palácio presidencial bombardeado.
Hoje, os jornais não dizem nada.

Hoje, as rádios não dizem nada.

Hoje, as televisões não dizem nada.

*

O terrorismo é uma chaga.

O terrorismo de estado é uma chaga.

6 de Agosto de 1945, adeus Hiroshima!

9 de Agosto de 1945, adeus Nagazaki!

Mais de quinhentas mil vítimas da agressão nuclear.


Barbaridade? Não, foi a guerra…

*

2001, o terrorismo afronta o Tio Sam.

Três mil vítimas indefesas. Paz às suas almas!

E os jornais escrevem, chorosos.

E as rádios falam, chorosas.

E as televisões, chorosas, dão imagens da barbárie.

Por que são choradas apenas algumas das vítimas da barbárie?

*

Tantas perguntas sem resposta!



*

José-Augusto de Carvalho
Alentejo, 11 de Setembro de 2016.

MEMÓRIA: 11 Setembro 2001, EUA






UMA LÁGRIMA CHORADA, COM A ALMA E O CORAÇÃO, POR TODAS AS VÍTIMAS INOCENTES DAS GUERRAS ENTRE TODOS OS TOTALITÁRIOS QUE DOMINAM O MUMDO.

A Liberdade, a Dignidade, a Justiça Morrem.

O TOTALITARISMO, a  BARBARIDADE ISLAMITA E OUTRAS tentam DOMINAR o MUNDO e os HUMANOS!

Em Portugal este é também o curso da História

andrade da silva


9 SETEMBRO 73, 25 DE ABRIL 74 - EXISTIRAM E VALERAM A PENA!



VALEU-SIM!

                                                                                                                                                     Enquanto um, dois, três, dez ou bem poucos mais, de mulheres e homens justos se lembrarem da História e da GRANDE REVOLUÇÂO PORTUGUSESA DO 25 DE ABRIL 74 :

" Fernando Wuillaume, disse:
9/9 às 17:52 ·
..
9 setembro 1973, um dia histórico para os portugueses, ainda que insuficientemente por eles relembrado e celebrado : nessa data, realizou-se, pela primeira vez, uma reunião daquilo que viria a constituir o Movimento das Forças Armadas e que representou a génese da Revolução de Abril, ocorrida cerca de sete meses depois, e que libertaria finalmente o povo português do hediondo regime que os tinha garroteado sem piedade nos 48 anos anteriores!"

Todavia, justo, digno e vitorioso seria que os 6.666,666 de portugueses LIBERTADOS se lembrassem, vivessem e concretizassem Abril, A Liberdade, a Dignidade, mas o comércio partidário, a traição, a vilanagem, tudo mataram, e, sobretudo, a possibilidade de termos construído um Portugal mais LIVRE; DIGNO E DESENVOLVIDO.

                                                                                                                                                            Tudo ficou adiado para um tempo que os veros protagonistas de Abril já não verão: As gerações que tinham entre 15 anos e 35 anos no 25 de Abril 74, os seus mais veros protagonistas, foram trucidados por vários tsunamis: os de antes do 25 de Abril - o dos fascistas e do de muitos ditos anti-fascistas que espezinhando Abril o assaltaram e dele se apoderaram como míseros golpistas, e aqueles que no caldo da Revolução pariram a contrarrevolução do amiguismo, da corrupção, do capitalismo selvagem e são governos.

E este caldo nos trouxe à actual PUNGENTE SITUAÇÃO de uns milhares que ficaram para trás ( vide comentário) ,


ou da destruição TOTAL DA JUSTIÇA pela concentração de poderes num só Homem, que acaba de dar um entrevista de salvação para os corruptos. que a vão aproveitar como a BOMBA ATÓMICA contra a condenação dos grandes corruptos da Nação : todos vão ser inocentados, e para a prisão só os larápios de Telemóveis, sobretudo, se forem negros.

Não sei quem possa ser o Juiz Carlos Alexandre, como pessoa disse muitas verdade na entrevista, como juiz não sei se a deveria ter dado?????, mas acredito que tocou no alicerce pantanoso desta sociedade, como nenhum outro antes. Tocou em pessoas sobre quem todos temos as maiores dúvidas e, alguns, certezas sobre quem são - gente indigna corrupta e totalitária- se o fez sempre do melhor modo jurídico, eis a questão???

Mas certo, certo é que os corruptos poderosos têm amigos e meios necessários e suficientes para destruírem a Democracia, pena é que não tenham ,ou não oiçam outras vozes. como e de Maria José Morgado, Paulo Morais etc.

COISAS DO PÂNTANO: ABRIL ROUBADO; ESCARRADO MORRE, COMO OS TEMPOS DA LIBERDADE, FRATERNIDADE IGUALDADE, da Revolução Francesa às mãos de todos os bárbaros: os islamitas e todos os demais.

ABRIL VALEU SIM!

PORTUGAL!
andrade da silva


PS: Próximo texto sobre o vero pessimismo radical.