domingo, 11 de setembro de 2016

9 SETEMBRO 73, 25 DE ABRIL 74 - EXISTIRAM E VALERAM A PENA!



VALEU-SIM!

                                                                                                                                                     Enquanto um, dois, três, dez ou bem poucos mais, de mulheres e homens justos se lembrarem da História e da GRANDE REVOLUÇÂO PORTUGUSESA DO 25 DE ABRIL 74 :

" Fernando Wuillaume, disse:
9/9 às 17:52 ·
..
9 setembro 1973, um dia histórico para os portugueses, ainda que insuficientemente por eles relembrado e celebrado : nessa data, realizou-se, pela primeira vez, uma reunião daquilo que viria a constituir o Movimento das Forças Armadas e que representou a génese da Revolução de Abril, ocorrida cerca de sete meses depois, e que libertaria finalmente o povo português do hediondo regime que os tinha garroteado sem piedade nos 48 anos anteriores!"

Todavia, justo, digno e vitorioso seria que os 6.666,666 de portugueses LIBERTADOS se lembrassem, vivessem e concretizassem Abril, A Liberdade, a Dignidade, mas o comércio partidário, a traição, a vilanagem, tudo mataram, e, sobretudo, a possibilidade de termos construído um Portugal mais LIVRE; DIGNO E DESENVOLVIDO.

                                                                                                                                                            Tudo ficou adiado para um tempo que os veros protagonistas de Abril já não verão: As gerações que tinham entre 15 anos e 35 anos no 25 de Abril 74, os seus mais veros protagonistas, foram trucidados por vários tsunamis: os de antes do 25 de Abril - o dos fascistas e do de muitos ditos anti-fascistas que espezinhando Abril o assaltaram e dele se apoderaram como míseros golpistas, e aqueles que no caldo da Revolução pariram a contrarrevolução do amiguismo, da corrupção, do capitalismo selvagem e são governos.

E este caldo nos trouxe à actual PUNGENTE SITUAÇÃO de uns milhares que ficaram para trás ( vide comentário) ,


ou da destruição TOTAL DA JUSTIÇA pela concentração de poderes num só Homem, que acaba de dar um entrevista de salvação para os corruptos. que a vão aproveitar como a BOMBA ATÓMICA contra a condenação dos grandes corruptos da Nação : todos vão ser inocentados, e para a prisão só os larápios de Telemóveis, sobretudo, se forem negros.

Não sei quem possa ser o Juiz Carlos Alexandre, como pessoa disse muitas verdade na entrevista, como juiz não sei se a deveria ter dado?????, mas acredito que tocou no alicerce pantanoso desta sociedade, como nenhum outro antes. Tocou em pessoas sobre quem todos temos as maiores dúvidas e, alguns, certezas sobre quem são - gente indigna corrupta e totalitária- se o fez sempre do melhor modo jurídico, eis a questão???

Mas certo, certo é que os corruptos poderosos têm amigos e meios necessários e suficientes para destruírem a Democracia, pena é que não tenham ,ou não oiçam outras vozes. como e de Maria José Morgado, Paulo Morais etc.

COISAS DO PÂNTANO: ABRIL ROUBADO; ESCARRADO MORRE, COMO OS TEMPOS DA LIBERDADE, FRATERNIDADE IGUALDADE, da Revolução Francesa às mãos de todos os bárbaros: os islamitas e todos os demais.

ABRIL VALEU SIM!

PORTUGAL!
andrade da silva


PS: Próximo texto sobre o vero pessimismo radical.

1 comentário:

andrade da silva disse...

PUNGENTE. VERGONHOSO, INJUSRO, CRUEL. HELENA BISCAIA ANTES DO 25 DE ABRIL E AGORA: ANTES: Sacrifícios de uma artista em início de carreira e o almoço com os fãs

A partir do momento em que passei a ter casa em Lisboa, o que eu recebia de ordenado dava para pagar a casa de Setúbal, as despesas da minha mãe, a casa de Lisboa e nada mais. Eu ficava sem nada para mim.

Eu estava indecisa entre dizer à minha mãe que lhe daria menos dinheiro ou deixar as coisas assim. Optei por não dizer nada e deixar as coisas ficarem assim. Até porque a minha mãe estava doente, sofria de angina de peito e não lhe quis dizer nada.

O resultado de eu ter casa em Lisboa era que eu ficava sem dinheiro para comer. Nos dias em que íamos fazer espetáculos longe, eu tinha hotel com tudo pago, mas nos dias em que os espetáculos eram em Lisboa, eu não tinha nenhuma refeição. Cheguei a desmaiar por 3 vezes com a fome, devido a estar 2 e 3 dias seguidos sem comer nada. Se fosse dizer ao Marques Vidal eu já sabia qual era a resposta dele. A resposta dele seria "desenrasca-te", então não disse nada.

Tinha de ir a pé todos os dias para a agência, desde a rua da Imprensa à Estrela até à Rua Almirante Reis onde ficava a Agência Marques Vidal, porque não tinha dinheiro para o autocarro e era de lá que saíamos para os espetáculos.

Mas consegui sobreviver. Dizem que a vida de artista nos primeiros tempos é sempre difícil. Eu posso dizer que sim, pois passei por isso.

Abaixo estão diversos recortes de um concurso muito interessante organizado na época pela revista Plateia em que fui jantar com um dos meus fãs. E AGORA.......... .MARIA DULCE, UMA DAS MAIORES ATRIZES PORTUGUESAS DE SEMPRE, FALECEU COM 60 ANOS DE "CARREIRA" E, 300 EUROS DE REFORMA. mais uma vitima deste país de políticos que matam o povo á fome. onde é que 300 euros chegam para viver quando não chega sequer para pagar uma renda de casa. os políticos com reformas de milhões a fazerem uma vergonha destas. Os políticos deviam era ter vergonha de dar uma reforma destas. Durante a minha carreira artística passei a vida a colaborar. Fiz muitos espetáculos de beneficência cuja receita era a favor dessas instituições . os artistas são gente boa e generosa. Mas hoje eu estou nas mesmas condições que a Maria Dulce. por favor ajudem-me. nem que seja só com 5 ou 10 euros.
estou com cancro e com serios problemas. aqui deixo o meu IBAN:
PT50 0193 0000 1050 0228 36551
Banco CTT
obrigada a todos os meus amigos/as. um beijo
Helena Biscaya da Silva-andrea (site) Tomei conhecimento da História da artista Andrea por este meio, o facebook , e tenho agido .façam o que é consciência poderem....