quinta-feira, 24 de dezembro de 2009




Desejos de Natal


Que neste Natal,
eu me possa lembrar dos que vivem em guerra,
e fazer por eles uma prece de Paz.

Que eu me possa lembrar dos que odeiam,
e fazer por eles uma prece de Amor.

Que eu possa perdoar a todos os que me magoaram,
e fazer por eles uma prece de Perdão.

Que eu me lembre dos desesperados,
e faça por eles uma prece de Esperança.

Que eu esqueça as tristezas do ano que termina,
e faça uma prece de Alegria.

Que eu possa acreditar que o mundo ainda pode ser melhor,
e faça por ele uma prece de Fé.

Obrigada Senhor
Por ter alimento,
quando tantos passam o ano com Fome.

Por ter Saúde,
quando tantos sofrem neste momento.

Por ter um Lar,
quando tantos dormem nas Ruas.

Por ser Feliz,
quando tantos choram na Solidão.

Por ter Amor,
quando tantos vivem no Ódio.

Pela minha Paz,
quando tantos vivem no horror da Guerra.

Feliz Natal e um Ano Novo cheio
de Paz e Prosperidade para Todos e para aqueles a quem Amam!

São os votos sinceros do,
Jerónimo Sardinha
Natal/09

4 comentários:

Marília Gonçalves disse...

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de Paz, Amor, Saúde e Amizade
Marilia Gonçalves


Natal... Na província neva


Natal... Na província neva.
Nos lares aconchegados,
Um sentimento conserva
Os sentimentos passados.

Coração oposto ao mundo,
Como a família é verdade!
Meu pensamento é profundo,
Stou só e sonho saudade.

E como é branca de graça
A paisagem que não sei,
Vista de trás da vidraça
Do lar que nunca terei!

Fernando Pessoa



Ó sino da minha aldeira




Ó sino da minha aldeia,
Dolente na tarde calma,
Cada tua badalada
Soa dentro da minha alma.
E é tão lento o teu soar,
Tão como triste da vida,
Que já a primeira pancada
Tem o som de repetida.
Por mais que me tanjas perto
Quando passo, sempre errante,
És para mim como um sonho,
Soas-me na alma distante.
A cada pancada tua,
Vibrante no céu aberto,
Sinto mais longe o passado,
Sinto a saudade mais perto.

Fernando Pessoa

Pierrot le Fou disse...

Desejo a todos, um Feliz Natal e um positivo 2010.

Abraço,

Pierrot le fou

andrade da silva disse...

Caro Jeronimo

Associo-me à tua prece e espero que cada vez mais mulheres e homens a transformem em acção, mas creio que só residualmente existe amor e virtude. Todavia é preciso lutar por mais amor é uma luta milhenar,por enquanto derrotada, o egoismo e ódio são mais fortes e o desespero,por outro lado não permite a conjugação de esforços.

Para ti,os teus e para todos

É NATAL:

BOAS FESTAS

PAZ

LUZ

HARMONIA


abraço
asilva

Anónimo disse...

Excelente texto, Compadre!
Abraço.
José-Augusto