quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

DIAS, ASSIM.... CINZENTOS....





Um dia cinzento, no meio de amigos que tinha como progressistas, assim, assim ,ouvi o trampismo português:

O 25 de Abril foi um quase- crime , o regime marcelista estava podre,  ia regenerar-se;

A Descolonização foi a entrega e abandono das colónias aos Russos -um crime de traição;

Os militares são maior inutilidade existente no mundo e bem paga, afirmação de um advogado;

Só valeríamos alguma coisa, se agora, e por consequência de termos feito o 25 de Abril, puséssemos os ladrões dentro das grades e fossemos buscar o cacau roubado ,outro indignado que diz defender o 25 de Abril, mas nestes termos (pessoalmente, em Novembro de 2012 numa conferência de Paulo Morais na A25A apelei para que se lutasse para reavermos 200 mil milhões saqueados nas últimas décadas por cerca de 10.000 políticos de todos os níveis, banqueiros e agentes do imobiliário e obras públicas);

Os factos que contrariam as narrativas, não contam, e se aconteceram há  uma relativização total: isso acontece, sempre acontecerá, logo...

Resultado desta refrega paguei por um prato de bacalhau que, perante tanto desaforo- que denunciei nos seus exactos termos, como sempre fiz e farei - acabei por não comer.

Há ambientes protegidos para uns , mas outros andam, onde se move  o povo português em geral, e , aqui, as coisas acontecem. De tudo isto fiquei com o salvado , o pior e mais caro bacalhau que já almocei na minha vida, incluindo os tempos de guerra e 2 anos de prisão na Trafaria.... coisas... há dias cinzentos

asilva



Sem comentários: