sábado, 25 de março de 2017

MONTEPIO: MAS O QUE FAZ ESTE GOVERNO DE DIFERENTE DOS DE PPC? SABEM?




ASSOCIADOS DO MONTEPIO GRANDE E GRAVE PERIGO!

ALERTA VERMELHO!

A NÃO INTERVENÇÃO DE NINGUÉM- NEM BP, NEM GOVERNO, PODEM PRECIPITAR O MONTEPIO NUMA SITUAÇÃO IRREVERSÍVEL DO TIPO BANIF.


DURMAM... DURMAM... 


Desde 2012 que alguns denunciam a situação do Montepio, e, aqui, no facebook logo apareceram uns quantos a jurarem por Deus e Satanás -MALDITOS! - que estava tudo bem.

EIA Alertei, fiz o que podia, cumpri;


Numa assembleia geral fui insultado pelo cardeal padre Mili(a)ícias que me disse que ainda não era nascido ( um elogio para ele sou bastante jovem, mas vindo de quem vem..) e ele com o pai ou avô já praticava a democracia, mas mandou-me calar.

Pedi, então, a um membro da lista de Eugénio Rosas que alertassem o Banco de Portugal para a situação de imparidades que denunciavam. Nada fizeram. Depois Eugénio Rosas disse-me que queriam resolver a questão internamente sem alarme, but...

Entretanto ,o Sr. Tomás Ferreira é eleito, sendo apoiado na comissão de honra pelo senhor General Ramalho Eanes, MY GOD! Coisas de Portugal, claro !!!!!!

EIA  DE NOVO!

EM 2014, volto a gritar para 650 mil associados adormecidos :


EIA : 2017 !

Dizem que o Montepio está em falência técnica e que faz o actual governo de diferente, dos de Passos Coelho e Portas, alguém sabe?

Não temos outro BANIF? Alguém sabe?


DESCANSEMOS KERIDOS 650 MIL PORTUGUESES NÃO HÁ-DE SER NADA. Pessoalmente, tenho umas misérias em depósitos que estão cobertas, não chegam a 10% do valor coberto ( 100 mil euros, se depósitos) Sempre vivi do magro soldo de soldado ( andar em Abril só me deu e dá despesa) e não ando nem em copos, nem em boîtes, logo....

 GANDES FILHOS DE VÍBORAS!

COISAS..... SÃO COISAS!.........















PS:

PERIGOS AINDA MAIORES OU TÃO GRAVES.

Tirarmos o dinheiro, do Montepio, mas será essa a solução, há 650 mil situações diversas, logo, que garantem o Banco de Portugal, os ministros das Finanças e da Segurança social ?

O protesto colectivo neste grave momento é os associados aparecerem nas assembleias gerais, no Ministério das Finanças, Banco Portugal e lutarem. O resto pode ser chegar mais fogo ao fogo.
O Expresso e outros não serão parte nesta questão ao serviço de que instituições?


Sem comentários: